quarta-feira, outubro 31, 2012

Halloween 2012: O #ClampDayR2 tá chegando!


Sei que ando vadiando, mas sem a postagem de Halloween não dá, né?

Pois bem, não custa dar os recados da paróquia, sendo que o principal deles é que o #ClampDayR2 é semana que vem nos dias 10 e 11 de novembro. A escolha de dois dias foi simplesmente pra ficar mais fácil do pessoal preparar alguma coisa. E sim, eu pelo menos farei mais de um post. Do que falarei? Esperem pra saber...e vocês sabem que vem coisa boa.

Mas pelo menos uma coisa que me perguntaram eu vou ter que responder (se já não fiz isso antes): escolhi novembro por ter sido o mês que foi lançado o mangá de  Magic Knight Rayearth, em 1993. Rayearth foi muito importante pra nós aqui no Brasil por ter sido o primeiro contato com Clamp que tivemos. Bom, pelo menos para a minha geração, que conseguiu ver o anime aos solavancos em 1994. Mas foi algo que pesou, ainda que algumas míseras gramas, para aquele tempo depois do furacão que foi CDZ.

Por isso, para a massa otaku brasileira que surgiu a partir dessa geração em especial, o Clamp tem talvez MAIS importância do que Tezuka (sem desmerecer o Deus do Mangá, claro) pela influência direta que teve  para essa geração. A seguinte foi com Sakura, claro, mas Rayearth foi o primeiro contato.  Não gostei da forma que foi o dia anterior cujo principal erro foi ser feito num meio de semana, onde o pessoal tá trabalhando e/ou estudando, sem tempo pra isso. Por isso, meio que sei lá como, eu resolvi tentar arrumar as coisas. e cá estamos nós.

Não custa lembrar de se dar uma olhada aqui na página do Facebook! E a partir do fim de semana, o nobumami será uma das bases do evento, com um post centralizando as coisas do #ClampDayR2

Mas...uma Edição Definitiva de Rayearth no ano que vem também cairia muito, mas MUITO bem...
Você não acha o mesmo, meu chapa Cássius Medauar? (^^)


De resto, sem mais grandes comentários...vou deixar mais comentários aleatórios e rants pra depois. E como o Halloween também é dia do aniversário da Rachel Alucard, fiquem com isto:

 

E como não tenho mordomo nem maid, vou lá eu mesmo pegar um chá. Happy Halloween!


sexta-feira, outubro 05, 2012

Hopeless Masquerade: O Novo Touhou de Porrada!


 A especulação acabou! A Tasofro revelou um novo game de luta de Touhou, com a supervisão do ZUN. O nome oficial do episódio 13.5 é Touhou Shinkirou: Hopeless Masquerade. Mais uma vez o pau vai fechar em Gensokyo, e tudo indica uma guerra santa! Pelo menos, é o que o texto introdutório revela:

The terror of the repeating disasters and the irresistible catastrophes.
They have delivered pessimism to the human village. 

A gloomy atmosphere is swirling the village.
However that was not a feeling of despair.
It was more like a feeling of being cooped up. 

"It's okay!"

Nobody knew who said it, but there is a feeling you could hear such voice.
Yes, if nothing was going to change, maybe isn't it okay to do anything we want to do?
Yes, we should live more ephemerally.
Little by little the minds of humans in the village have become released free, and at the same they began to disorder. 

There were ones viewing the scene from a different perspective: It was the religionists.
They thought they should take over the control of the people who fell into disorder.
Because while they can retrieve the order, it was also a great opportunity to collect their faith at the same time. 

The precise who have built a temple in Gensokyo, the Taoist who abandon the material world and dreams immorality.
And the shrine maiden who seeks rehabilitation.
They have all determined: this is just the right timing for "my role". 

Now, take your belief as weapons, battle attractively and fight over your popularity!


  A partir daí dá pra especular que, teremos enfim o quebra-pau entre as religiões tão esperado. A bem da verdade, já se tinha a suspeita de que o ZUN ia botar as crenças de Gensokyo umas contra as outras desde Mountain of Faith (quando Sanae & cia. chegaram com uma nova fé Xintoísta), depois foi em Undefined Fantastic Object (com Byakuren trazendo o Budismo de volta ao estabelecer um templo) e recentemente em Ten Desires (onde o Taoísmo retorna). Não dá pra se descartar o livro de referência /artbook Symposium of Post-Mysticism. onde Marisa serve de mediadora de um debate religioso entre Kanako (Xintoísmo), Byakuren (Budismo) e Toyosatomimi (Taoísmo). Tá muito na cara a intenção do nosso bebedor de cerveja favorito de fazer o chinelo cantar na bunda alheia!

Até agora, só temos três fotos, mas que dizem um monte sobre o novo game:


O Facão da Reimu continua!


O combate aéreo também! 


Essa vassourada da Marisa é novidade pra mim...

Mas tem uma pá de coisa que notei com as imagens. E tome lista:

- A resolução nativa do game é em 1280 x 720. Basta clicar nas imagens pra notar.
- Tem elementos 3D no cenário. Notem o templo no fundo.
- Tem um timer, até que enfim. Adeus, lutas de 20 minutos, já vão tarde!
- O chara design ainda é do alphes, mas os personagens in-game foram redesenhados pra aproveitar a resolução HD. Os sprites não são mais chibi, e estão mais próximos das proporções das ilustrações dele, que fez todas as artes de personagens dos outros três games de luta de Touhou.
- Barra de energia multicolorida. Seria o retorno da ativação de Spellcard de IaMP? Ou será só uma barra de energia com múltiplas camadas, como Vampire Savior e Killer Instinct?
- Uma barra circular em torno da foto do personagem, dividida em três. Lembra o sistema Emotion de Aquapazza de vista, mas pra que servirá? Nele há as palavras "Sim", "Não" e "Indeciso", cada uma com uma cor. Mas se refere a quê? E no que isso influirá?
- Um valor de porcentagem embaixo da barra de energia. Sera que tem alguma relação com a barra circular? Se for assim, parece pesquisa de intenção de votos...
-As barras inferiores são personalizadas, com o nome da personagem, tem um layout pra Reimu e outro pra Marisa. E a barra da bruxa é menor do que a da miko. Ainda pela barra da Marisa, há três estrelas, em cor cinza. Se fizermos analogia com Street Fighter 3, será que os Spellcards agora são como os Super Arts, selecionados antes da luta e com barras de tamanho próprio? Ou só um erro gráfico mesmo?

Fora o fato de que Reimu e Marisa estão de volta, é provável que pelo menos personagens envolvidos com as religiões de Gensokyo estejam no game. Ou seja, Sanae é praticamente certa, e provavelmente pelo menos Byakuren e Toyosatomimi são bem prováveis, por serem as líderes de suas crenças, sem contar a eremita Kasen, do mangá Wild and Horned Hermit. Claro que é só especulação baseada no que se sabe do enredo, não é garantida a presença delas até o momento. Como os sprites estão sendo refeitos, não há garantias de que todo o cast de Hisoutensoku retorne, mas há boas chances. e nada descarta personagens que não tenham nada a ver com a bagaça (foi sugerido certa vez que Wriggle, Kaguya e Mokou quase entraram em SWR). Só depende do pinguço do ZUN! 

Se bem que ele poderia compor a OST com o pessoal do CROW'S CLAW...


Não tem uma data fixa pro lançamento de Hopeless Masquerade, mas tudo indica que vai ser durante o Comiket de inverno. Pode ser antes, pode ser depois...quem sabe?

quinta-feira, outubro 04, 2012

Captain Power: O Pioneiro do Tokusatsu Gringo Retornará!



OK, a maioria de vocês deve estar perguntando quem é esse porra enlatado aí, certo?

Well, há 25 anos atrás, a Mattel lançou Captain Power and the Soldiers of the Future,  uma série live-action pra vender brinquedo, na prática um tokusatsu americano. Mas, diferentemente das bizarrices que o Saban tentou emplacar fora os Power Rangers, Captain Power era FODA! Só que o que fazia toda a diferença é que Gary Goddard, o criador da série, catou roteiristas de calibre como J. Michael Straczynski (criador de Babylon 5, cujo pecado na vida foi fazer do Homem-Aranha um corno), Larry DiTillo (Transformers Beast Wars), Michael Reaves (Gargoyles da Disney, mais o primeiro desenho do Bátima e o roteiro do episódio final de Caverna do Dragão ) e mais alguns. O resultado é que eles transformaram a bagaça em algo que dava pra se assistir e gostar. Foi uma série mais madura do que o normal pra época, e uma das pioneiras no uso de CG, com inimigos feitos dessa forma, que hoje podem ser feitos em casa em menos de meia hora, mas pra época era o ó do borogodó. Chegou a passar aqui, e uns tiozões aí talvez se lembrem.

Mas as vendas dos brinquedos não pagaram a produção, as Associações de Donas-de-Casa Mal-Comidas reclamaram da "violência" (gente sendo "digitalizada", aka desintegrada) e muitos dos adultos tinham vergonha de assistir (naquele tempo, um adulto admitir que gostava de desenhos era suicídio social). Isso fez a Mattel fechar a torneira da verba e Captain Power foi cancelado com só 22 episódios. Mas o aniversário da série trouxe boas notícias para os fãs na forma de um re-tool. Claro que o relançamento da série original completa em um DVD Box ano passado e um CD da trilha sonora há pouco tempo, já se tinha algumas suspeitas quanto a isso.





Segundo o novo time criativo, a tecnologia de agora está se tornando tão presente quanto no seriado; afinal,  já estão falando de colocar chips nas pessoas pra usar como cartão de crédito por aí, né? E por isso, o roteiro da nova série Phoenix Rising vai servir pra contar como começou a guerra entre homens e máquinas que rola na série original.



Ah, claro...essa série vai se chamar Phoenix Rising pra mandar a Mattel tonar no cu não usando o nome original em referência ao emblema que serve para as transformações dos personagens. E mata o problema do nome de seriado infantil do passado ao mesmo tempo. Os roteiristas principais da nova versão serão o casal Judith e Garfield Reeves-Steven (temporada final de Star Trek Enterprise, e o Primeval canadense ), em formato de episódios semanais de uma hora de duração. Sim, é uma série nova. E é algo pra se esperar pra ver, pois mais detalhes estão a caminho.


E como uma curiosidade extra: um dos brinquedos da série era o Captain Power Future Force Training. Era uma nave que vinha com três fitas de vídeo. Esses vídeos começavam com uma intro e final em live action, mas o meio era em anime. Qual era a moral? A nave tinha um raio de luz na ponta (que nem as pistolas do Nintendo 8-bits), e manobrando a nave durante o vídeo era um tipo de videogame...bizarro pra cacete.

É melhor que vejam essa porra por si mesmos:


Sim, é em anime; foi feito pelo estúdio Artmic...que vocês hoje conhecem como AIC. E isso serve pra marcar os cinco dedos na cara dos otaCÚs que estiverem se queixando de eu estar falando de seriado americano aqui...ei, eu falo daquilo que É FODA aqui, independente do que seja, que fique bem claro! Bem...se o re-tool der certo, pelo menos eles vão ter como fazer games BEM mais decentes. Se souberem escolher os caras certos pra missão, claro...^^;

E se pararmos pra pensar, foi O pioneiro dos tokusatsus originais americanos, precedendo e muito o ótimo (por mais que alguns ToCÚfans insistam que não) Power Rangers RPM. Vale ficar de olho!