segunda-feira, julho 02, 2012

Anime Review: Arcana Famiglia - Episódio 01


Review de anime...WHAT THE F*CKING HELL???

Se tem uma coisa da qual vocês podem se orgulhar (?), é que o Tio Soma aqui vez ou outra tem idéias MUITO imbecis. De folga, sem muita grana pra dar uma volta, resolvi propor um jogo pra minha TL no Twitter: quem me indicasse um primeiro episódio de um anime da nova temporada (que começou na época deste post, claro), ganhava um review desse anime aqui. Gentleman como sempre, decretei que voto de meninas tinha quatro vezes o peso dos rapazes. Recebi uma PM em menos de 2 minutos.

Abri a PM. Puta que pariu.


Esqueci que tinha gente perigosa me seguindo. Fujoshis. 

Mas por incrível que pareça, me safei. Nem tinha olhado direito a grade da temporada e pensei que seria algo cheio de viadagem e afrouxador de fiofós como 07-Ghost ou Togainu no Chi ou coisa pior. Deu que era adaptação de um Otome Game; ao contrário dos Bishoujo Games pros rapazes, a protagonista desse tipo de game tende a ser interessante e com personalidade. E na maioria dos casos, uma linda. Ainda que cercada de bishounens, eles não ficam de (muita) viadagem entre eles...maioria dos casos.

Que sorte que se tratava de La storia della Arcana Famiglia.


E que sorte, a protagonista é uma linda mesmo!

Well, acho que a melhor definição pra Arcana Famiglia é um anime de máfia com poderes. É tipo um Reborn, só que hétero. Tipo, em vez dum guri banana temos essa gracinha (que por acaso se chama Felicitá) que, além de ter a linda voz da Mamiko Noto é muito da porradeira. E não é sempre que temos uma menina de principal num anime de porrada que NÃO é sexualizada ao extremo (hallo there, irmãs Natsume). Em suma, ela me agradou o bastante pra considerar ver o anime só por ela...

...tá, me pegaram. Eu confesso. É por causa da Mamiko Noto mesmo. MAS...praticamente todo o elenco de seiyuus é de primeira linha. Mas deixa eu mencionar que a chance de viadagem nesse anime é próxima de zero. Eis as provas:


Sim, e eu teria mandado tudo pro caralho e te chamado de putão se tu tivesse achado.


Se você sabe bem que a coisa tá que é só um sagu, já é saber metade da batalha. Foi aí que segui vendo o anime sem medo de explodir uma úlcera e gastar uma Regeneração por merreca.

Mas é a história que interessa, certo? Na verdade não...mas tem uma: Na ilha de Regalo, lá nos quintos da Europa (na Itália, se não ficou claro) há a Arcana Famiglia, uma organização de mafiosos, que assim como os Vongola, não cometem crimes, mas são heróis locais, protegendo a ilha de gente finíssima DO MAL como outros mafiosos, piratas e invasores. Pra isso os membros possuem poderes especiais baseados nas cartas do Tarô. Esse tipo de coisa que você vê em mangá shounen de porrada. 

E eis que a linda da Felicitá é a filha do chefão do grupo. Em uma festa o paizão gente fina anuncia que vai se aposentar da liderança, e que vai fazer...UM TORNEIO pra determinar quem vai ser o próximo líder. O vencedor leva não só a liderança, mas também um desejo a ser atendido...e de brinde também ganha a mão da Felicitá em casamento! O que ela achou disso?


Tenta "argumentar" é claro!

O véio diz que, já que ela é parte da Famiglia, ela deve obedecer as leis sem questionar; manda quem pode, obedece quem precisa. Mas o ponto é que ela também tem o direito de entrar no torneio e disputar o prêmio. Pra continuar sendo donzela (até o momento que decida o contrário), ela resolve quebrar as fuças de todo mundo!

Claro, por "todo mundo" entenda-se uma tropa de rapazes bem-apessoados. Ei, é um game de Reverse Harem e é claro que os guris são pro gosto das otakas. 


Tem pra todo gosto: O guri burro bem intencionado, o outro guri poser de cara sério, o mordomo super-protetor, o metido a estiloso que é meio trollador, o grandão meio bocó e morto de fome, o cafajeste que toda guria gosta (que nem nós rapazes gostamos duma tsundere) e até um tiozão careca! 

Tecnicamente, ele é bem competente. Não é espetacular, mas bem convincente; a J.C.Staff tá fazendo a lição de casa direito nesse ponto, sem dúvidas. Assim como (eu acho que é) o game pra PSP, o forte de Arcana Famiglia deve ser em cima da ação porradeira e dos personagens, o que justifica o baita elenco de dublagem do anime, sendo que a maioria deles fazendo papéis bem diferentes de outros que eles estão fizeram e estão fazendo. O foco deve ficar mesmo nos personagens e as relações entre eles, o que acho uma decisão bem acertada.

Em suma: pra um primeiro episódio, passou na média. Preciso ver mais 1 ou 2 pra saber se a coisa engrena, mas pelo menos pra parcela não-fujoshi da audiência, ele até que agrada. Ainda mais que lembra bastante Reborn com a ambientação de Máfia, mas desta vez um tequinho mais "real".



Bem, como eu disse, nessa putaria de "primeiras impressões" eu não levo a menor fé. Sou da opinião que você mesmo deve ver pra tirar suas conclusões em vez de deixar que outros pensem por você. Por isso, recomendo que assistam antes de opinar. Não só Arcana Famiglia, mas qualquer anime, tokusatsu ou seriado que cair na mão de vocês. Ainda mais que só um episódio não serve nem a pau pra determinar se algo é bom ou não. Lembrem de Madoka...

Mas foi uma boa brincadeirinha pra matar o tempo. E postar alguma coisa pra tirar a poeira do nbm². Vamos ver do que falarei em breve. Allons-y!



PS: Já curtiram a página do #ClampDayR2 no Facebook? É só falar com o Mokona ali do lado. Já estamos na metade do ano, e o dia tá chegando...^^