sábado, maio 21, 2011

Madoka Magica Review : Parte 2 - Compreensão




A partir de agora, continuando o artigo anterior, segue uma série de coisas que me chamaram a atenção, ideias que passaram por minha mente, ou simplesmente algumas epifanias que lembrei de tomar nota... Muitas tem um contexto subliminar que apavora quando você para pra pensar por que raios a coisa é assim. Mas qualquer um que teve estômago para ler Saya no Uta até o final sabe que o Urobuchi pode dar até aula pro Clamp sobre como f*der de vez com a vida dos personagens...

De facto, se alguém tem a maior parcela de “culpa” no que aconteceu na série, foi Gen Urobuchi. Como é de praxe do autor, ele resolveu chutar o pau da barraca sem dó nem piedade, derrubando certos “pilares sagrados” do gênero.    

Não há uma ordem específica de leitura; é como eu disse, uma coleção de comentários sobre coisas da série. Em vez de amarrar isso tudo, resolvi jogar as cartas aqui e ver cada uma em separado. Vocês podem montar seu próprio deck e tirar suas conclusões.

(Sim, ando jogando Yu-Gi-Oh! WC 2011 do DS. E pensando em como fazer meu deck de Destiny End Dragoon funcionar com Destiny Draw e Allure of Darkness restritas a uma cópia. Melhor fazer um Gladiator Beast deck agora...^^)

Vocês gostam, eu também, então, Mahou Shoujo meganekko pra moçada!


Analisando O Quinteto:

Com exceção da Madoka (vejam mais pro final), seguem alguns comentários sobre as gurias. 

Aspirina resolve? Dunno lol...

Mami, Aquela Peituda Oxigenada: 

A primeira vez que você se toca que a coisa é bem mais pesada do que se pensa é no MALDITO TERCEIRO EPISÓDIO. Não duvido que teve gente que passou mal depois de ver algo tão inesperado e chocante; você não espera uma morte sem um pingo de heroísmo num anime de Mahou Shoujo. E convenhamos, a Mami deu uma de loira burra; tem que ser extremamente imbecil para se dar as costas pra um monstro que obviamente é perigoso e que estava fim de usar as baionetas dela para limpar os dentes depois de comê-la no sentido não-hentai da palavra.

Pior de tudo, é que essa foi bem planejada. Sabem qual é um dos medos mais primários que herdamos dos ancestrais da humanidade? O medo de ser comido...

...tá bom, seus mentes sujas, o medo de ser devorado, melhorou? Oras, como acham que Resident Evil e outras coisas com zumbis fazem sucesso? Afinal, você tem medo de virar merenda de morto-vivo, certo? Isso vem desse medo primário. Os ancestrais dos humanos tinham como principal risco virar comida de animais selvagens; graças ao instinto que eles nos deixaram é que nós sabemos disso; está gravado em nossos genes e nem precisamos ter passado pela experiência de ter visto um ser semelhante a nós ser devorado vivo. É um medo irracional, como uma fobia. E qualquer um que tenha fobia de alguma coisa pode confirmar, o que mais assusta nesse tipo de medo é que mesmo você sabendo muito bem do que se trata, você AINDA TEM MEDO daquilo.

Se eu fosse uma garota e usasse magia eu também ficaria com traumas, Patchu...
  
Agredir você com um medo primário foi uma tática válida pra você entender as mensagens “morrer é fácil” e “ser protagonista não te faz imune a riscos”. O risco de vida se mostrou evidente na série, não existia Plot Armor e qualquer um podia ir desta pra melhor. Mas uma morte estúpida até deixou a Mami mais popular, tipo que nem o Boba Fett, que morreu de forma besta também...      

Sabem o que assusta mais no caso da Mami? Essa foi uma morte benevolente (se é que pode ser chamar de morte suave) se considerar os destinos possíveis. Por exemplo, virar uma Bruxa, certamente um destino AINDA PIOR que a morte (e isso é uma coisa que AGORA pode acontecer no game para PSP). E pra PIORAR AINDA MAIS, lembram da linha alternativa do tempo em que ela descobre a verdadeira natureza das Bruxas, qual é a primeira reação dela? Surtar e meter uma azeitona de chumbo na Soul Gem da Kyouko...

"Atributos" em destaque
 Mas obviamente, os dois mais notáveis atributos da Mami são sua elegância e doçura...nah, na verdade são seus dois OUTROS atributos...Talvez por isso a maioria dos H-doujinshi que achei de Madoka até o momento tem ela como estrela...

Kyouko aprovaria. Eu também. Vocês também.

Sayaka: Só se F*deu nessa M*rda...

Coitada dela. De certa forma, acho que o sofrimento dela foi até mais cruel que o da Madoka...o Urobuchi chegou a dizer que ela era a heróina da história...se bem que se tratando do autor, seria a mesma coisa que dizer "eu decidi que esta aqui  vai ser a que eu vou ferrar mais na série, podem chorar por ela a vontade"...

Pra começar, ela virou uma Mahou Shoujo pra curar a mão daquele b*stinha do Kyousuke. Dá pena de ver que ela gosta de um cara que ficava se lamentando em vez de se esforçar pra se recuperar. E ele ou faz que não vê ou é burro mesmo...  Sabem o por quê de eu não gostar desse viadinho? Bem, a Sayaka visitava e cuidava dele TODO SANTO DIA enquanto ele ficava todo emo...e quando ele melhora...ELE NEM SE DÁ AO TRABALHO DE AVISAR QUANDO ELE ESTÁ SAINDO DO HOSPITAL. Sério, nem um “obrigado por cuidar e acreditar em mim, mesmo quando eu tinha perdido a esperança“. NEM ISSO! Se tem alguém que eu queria que se ferrasse era ele...ele NÃO MERECIA os sentimentos dela...

Tá, então ela curou a mão desse ingrato...mas as esperanças dela vão pro espaço de vez depois que ela descobre que é uma morta-viva...sem contar que a Hitomi dando aquele ultimato pra ela foi a pá de cal: ela não tinha como ficar com ele e nem tinha como revidar a afronta da outra. Como a gente sabe pelo que a Sayaka passou até aquele momento, seria fácil odiar a Hitomi, mas ela não tinha nada a ver com o que aconteceu. Pessoalmente acho que a falta de consideração do Kyousuke pelo tempo que a Sayaka cuidou dele foi muito pior. Seja como for, isso só piorou tudo pra ela...

Ela afunda a cara na missão de Mahou Shoujo direto, claramente pra afogar as mágoas. O jeito que ela enfia a porrada na Elsa Maria (a Bruxa do episódio 7) mostra que ela “quebrou” de vez...O pior é que, devido ao que ela passou, ela recusa as Grief Seeds que obtém, não purificando a própria Soul Gem. E como ela ficou no grinding de Bruxas sem parar como um bot no Ragnarok Online, a corrupção da Soul Gem dela foi cada vez maior...e sabemos bem no que resultou...

Hm...OktaKyou, talvez? 
Pior que sua forma de Bruxa, Oktavia von Seckendorff, é uma referência clara a história original da Pequena Sereia. Não a versão da Disney, que é um retcon que foi MUITO benevolente...mas o sofrimento da Sayaka tem muito a ver com a história que a Disney NÃO TINHA COMO CONTAR na forma original. Tem mais uma coisa envolvendo sereias, e de certa forma sugerindo meio que oficialmente o casal Sayaka X Kyouko...vejam a seguir...


Não acho que Pocky seja aprovado pelo Instituto Nacional de Odontologia...
  
Kyouko, Levando a (Não-)Vida e Que se Dane o Resto

Ela não chega a ser o Deadpool, mas ao aparecer inicialmente ela não tem dúvidas em deixar as Bruxas “engordando” para depois pegar uma recompensa bem maior ao detoná-las; era bem uma anti-heroína sem princípios. Da mesma forma, não hesitou em encher a Sayaka de bolacha pra pegar o território da Mami pra si, sem contar a trollada que ela dá na Sayaka quando esta usa o desejo dela pra curar o Kyousuke (e é ciúme, vejam a seguir). Claro que a personalidade dela ficou torta assim depois de ver seu pedido resultar em tragédia. E gente que passa por muita m*rda tende a mudar drasticamente (tomem nota, vou voltar a falar nisso em breve)

Mas ela foi melhorando com o tempo; depois de começar como uma pentelha de marca maior, ela chegou ao ponto de se sacrificar pela Sayaka. Uma cristã que se sacrificou para salvar alguém de seus pecados. Façam as contas...

Não te faz de apertadinha, sabemos que tu queria isso...
E tem mais: há um certo simbolismo oculto na cena em que ela se sacrifica para liquidar Oktavia (aka Sayaka versão Bruxa): a Soul Gem dela vira algo que lembra uma chave. A  melusina, uma variação de sereia, tem uma chave em sua boca, e aquele que a tomar ganha também o amor da mesma. Vejam bem com o que se parece a Sayaka em forma de Bruxa...e fica interessante se vocês notarem como os nomes Kyouko e Kyousuke soam familiares...

HomuHomuHomuHomuHomuHomuHomuHomuHomuHomuHomu...  

Homura, Solidão Através do Tempo...

DEFINITIVAMENTE a personagem que mais sofreu durante a série. Sim, mais do que a Sayaka. Homura mudou demais desde sua linha temporal original até o momento que acontece o primeiro capítulo. O maior exemplo do processo de desconstrução veio dela; o sofrimento por não ter conseguido salvar Madoka muitas vezes seguidas alterou a personalidade de Homura cada vez mais. Tanto é que, quando somos apresentados a como ela era antes de tudo, ela está irreconhecível.

Outra coisa a se notar (e se ter mais pena dela ainda) é o fato dela estar controlando suas emoções com todas as forças. Por mais que ela queira se abrir, ela precisa se conter para atrasar a corrupção da sua Soul Gem o máximo que der. É difícil  que, ao se pensar no que ela teve que passar a cada vez que voltava no tempo, não se ficar comovido ao menos um pouco com o sofrimento dela.

Muitos consideram que a verdadeira protagonista da história é ela, em vez de Madoka. Um dos argumentos está na opening song do anime; a letra de Connect descreve claramente os sentimentos da própria Homura. É mais do que evidente!

  
E da mesma forma, muito se especula sobre a determinação da Homura em salvar Madoka, muito além de uma simples amizade pra não se suspeitar...

MadoHomu is HAWT. No moar comments!

Mahou Shoujo & Lírios; O Combo Perfeito! 

Oras, tá mais do que na cara o nível de yuri presente na série! Precedentes tem de sobra em outras séries de Mahou Shoujo, por quê aqui também não? Há dois “casais” que são mais evidentes:  Madoka X Homura e  Kyouko X Sayaka.

Pois bem, o “subtexto yuri” (termo que um pseudo-intelectual metido a besta usaria, mas vou usar também) na série em si é algo que não sei sobre o que opinar. A já citada referência das melusinas é algo muito sutil, mas não sei ao certo se foi intencional. Pra mim, ao menos, tem cara de ter sido (ei, é do Urobuchi que falamos aqui), ainda que seja pra lá de obscura...mas o desespero da Homura é “sutil” como uma bigorna da ACME...

Bem, mesmo que o time de produção tenha optado ou não por botar essas pistas, a fanbase já juntou seus casais por conta,  MadoHomu (Madoka x Homura), e KyouSaya (Kyouko x Sayaka). Se houver mesmo a chance de uma nova temporada mais leve, é bem possível que esses casais sejam levados em conta, já que a fanbase já saiu na frente.

HomuHomu, sua depravada!

O primeiro casal é o mais na vista de todos; não dá pra se ignorar a determinação da Homura em salvar a amiga (a menos que você seja um pedaço de granito)...Claro que essa “disposição” toda da HomuHomu já virou alvo de muita piada na forma de doujinshi e fanarts...

The Ultimate Pervert Alliance. Rindo. Pra. C@ralho. Dessa. Imagem. 
Tem MUITO mais disso nesta imageboard aqui

Awww...
Já o segundo casal é bem mais "discreto", e na cena em que Kyouko enfrenta Oktavia, a referência bem discreta a lenda das sereias melusinas dá ainda mais o que pensar se esse casal em especial não é algo como semi-oficial, ou coisa assim...

Pobre Mami, ficou chupando o dedo...ou não. Há muitos que juntam ela com a...Charlotte, vejam vocês...

F*CK THE KNICKS! E o Kyuubey também!

Todo Mundo ODEIA o Kyuubey, no Exceptions!

Bicho FILHA DA P*TA! Sim, eu sei que ele é um alien e tem uma mentalidade diferente da humana; assisti muitos episódios de Star Trek pra saber e entender bem disso. Mas ainda assim ele consegue ser um FILHA DA P*TA muito fácil de se odiar. Exemplos não faltam...

Quando Kyouko perguntou se era possível reverter a trasformação em Bruxa da Sayaka, ele diz simplesmente que não há precedentes disso ter acontecido. A resposta dele de fato é correta e ele não mentiu. Mas ele de propósito disse isso de forma ambígua, que levou Kyouko a crer que poderia ser possível. Ele não mente, mas mais de uma vez ele omitiu informações vitais que não eram convenientes para seus objetivos. Neste caso, descartar Kyouko de modo que Homura fosse a única Mahou Shoujo restante capaz de lutar contra a Noite de Walpurgis e forçar Madoka a fazer o contrato. FILHA DA P*TA!
Vai mostarda aí, Amazon?
Ele demonstrou que está c*gando pros humanos e pro planeta; em uma das linhas de tempo em que Madoka se torna uma Bruxa capaz de detonar a Terra em 10 dias, ele simplesmente se manda, afirmando que cumpriu sua cota de energia e que Kriemhild Gretchen (a versão Bruxa da Madoka) não era problema dele, deixando a bomba pros humanos. FILHA DA P*TA!

Desejos? Com ela se não tiver cascaio, danou-se...

Quando ele revelou a verdadeira natureza das Soul Gem e se deparou com a reação das meninas: "Vocês são todas iguais. Cada vez que eu conto isso, a resposta é a mesma. Eu não entendo. Por quê os humanos se importam tanto com aonde suas almas estão?” Aham, qualquer um ficaria felicíssimo em virar um Lich sem saber antes...FILHA DA P*TA!

Ultraman Zero: dando muito orgulho ao seu pai, o grande Ultraseven!
Apesar de não entender os sentimentos humanos, ele não tem receios de propor um Contrato justamente em situações onde fica difícil de conseguir recusar, geralmente situações de perigo. FILHA DA P*TA!

Que legal, Flandre! Um brinquedo novinho que volta depois de quebrar!
Pelo menos, no episódio final ele tomou bem no meio da b*nda sem direito a KY; ele tanto quis uma Mahou Shoujo suprema, que virasse uma Bruxa ainda mais suprema e ele esperava que Madoka fosse seu bilhete premiado na Mega Sena das Grief Seeds...só que ele não contava que Madoka faria um desejo que ele não esperava...SE F*DEU, SEU FILHA DA P*TA!

20 no dado! CRITICAL HIT! FATAL COUNTER! NA CARA! Dá-lhe na fuça, Touma!!!
Obviamente, assim como a tara da HomuHomu, o ódio por esse bicho também é muito bem demonstrado pelos fãs...nesta board aqui tem várias dessas demonstrações...

Zumbi não é o mesmo que Lich, mas...dá pro gasto.
Mahou Shoujo = Lich, versão Moe:

Explicação para quem não conhece Dungeons & Dragons: um Lich é um feiticeiro que usou de magia para ser tornar um morto-vivo. Ele consegue “viver”...ou melhor, existir com um corpo morto dispensando as funções fisiológicas, sem necessidade de comer, beber, ou fazer os números 1 ou 2. Claro que o corpo vai virando um presunto seco que nem uma múmia mexicana, e por isso ele guarda sua alma num filactério, um receptáculo para sua alma que efetivamente é o Lich; se seu corpo for destruído, não há problemas; basta que seu filactério esteja intacto que assim que tiver um cadáver por perto, ele pode possuí-lo e fica tudo na boa. Claro, se o filactério for destruído, o Lich tá F*****, por isso eles os protegem e os escondem muito bem. Geralmente os filactérios tomam a forma de jóias, em especial pedras preciosas. 

Depois dessa explicação imensa, não preciso explicar muito mais sobre uma das maiores sacanagens de virar uma Mahou Shoujo, certo?

Mas tome mais assim mesmo. Claro que as Mahou Shoujo são diferentes dos Liches (pelo menos não são feias como eles), mas o conceito é o mesmo: um filactério (Soul Gem) que possui um cadáver para poder agir. Como presuntos não sentem dor, são convenientes para que desçam ou tomem porrada sem se machucar (muito). Pelo menos vocês sabem que a Mami não sofreu ao ser decapitada...mas como ela guardava a Soul Gem num enfeite de cabelo...bem, azar acontece...

Também há a maldição da imortalidade (quer dizer, até a corrupção). Não há exatas evidências disso, mas é bem possível que não haja mais desenvolvimento do corpo de uma Mahou Shoujo; o final mostra Homura em um campo devastado, lutando contra os demônios e demonstrando grandes poderes. Não se sabe ao certo se aquilo é um futuro distante, mas considerando a natureza do contrato, não seria de se estranhar. Claro que as consequências de alguém que não envelhece são óbvias pra quem viu o primeiro filme de Highlander (o primeiro filme, só pode haver O UM!), o que aumenta mais ainda o drama da maldição...

Esses dois tem TUDO a ver. Ah, se tem...

Mahou Shoujo = Kamen Riders, versão Moe!

Isso eu falo há anos, mas no caso de Madoka Magica , há semelhanças muito curiosas com os Riders da era Heisei (de Kuuga em diante), em especial Kamen Rider Ryuki...aqui me refiro a série original e não ao ótimo (por mais que alguns não acreditem, “só” por ser americano...) Kamen Rider: Dragon Knight, vejam só:

Madoka: tem um papel similar a Shinji/Ryuki (exceto que ela se transforma só no final), inclusive com ambos se sacrificando no final por um bem maior. Nesse caso, ela lembra bem mais Kenzaki (Kamen Rider Blade), que faz um sacrifício similar, condenando-se a uma eternidade de solidão pelo bem maior.

Homura: tem muito a ver com Ren/Knight, não só por usarem preto, mas também por terem, ao contrário do que aparentam inicialmente, um bom coração. Ren se sujeitou a Guerra dos Riders para salvar sua amada, que nem a Homura. O poder de manipular o tempo como Shiro/Odin, dando reset até conseguir o resultado que ela quer. E ela está mais no foco da história do que a protagonista, coisa que acontece com Knight também.

Sayaka: também tem até mais a ver com Knight; é uma espadachim, usa capa, seu desejo foi de salvar a pessoa amada, e coincidentemente ela veste azul, como a forma Survive que Knight consegue mais pra frente na série. 

Mami: tem muitas semelhanças com Zolda e Raia; com o primeiro, ela é especialista em resolver as coisas com quilos de chumbo quente (Tiro Finale é praticamente um Final Vent). Já com o segundo, a cortesia e o papel de mentora para as demais. Ela também se assemelha com Scissors, já que são ambos amarelos e morrem bem no começo...

Kyouko: tem alguns traços de Zolda também, que vivia discutindo com Knight. Sem contar a atitude egoísta dela que é similar a Asakura/Ouja (obviamente que ela não era de longe tão canalha e psicopata quanto ele).

Já o Kyubey cabe bem no papel de Shiro Kanzaki (notem que, em japonês, shiro = branco), o vilão maior em KR Ryuki: ambos são FDPs que forçaram os contratos para seu próprio benefício. A diferença reside no fato que Shiro quer ele mesmo usar o desejo em vez de conceder um. Os labirintos das bruxas remontam ao Mirror World, ambos um tipo de dimensão paralela. Ao vencer as lutas, os Riders conseguem a energia residual do monstro destruído para alimentar seus próprios monstros contratados; e se você não os alimentar, eles comem a primeira coisa na frente deles, no caso o Rider...um paralelo evidente com as Puella Magi e as Grief Seeds.

Dois com uma paulada só, Date-san!
Claro, como eu sou um baita fã de Kamen Rider, num nível equivalente ao que sou de coisas como Touhou, Type-Moon e Vocaloid, eu poderia estender mais esse assunto, mas deixa pra depois...já tô me assustando com o tamanho do texto...

Mas só mais uma sobre isso: não tem como não notar que o broquel no braço da Homura parece o disco (TaJa Spinner) da forma TaJaDoru do Kamen Rider OOO. Triple Scanning Charge!!!



 Madoka vs. Kriemhild Gretchen. Que nem Ryu vs. Evil Ryu, só que com mais babados. 

Bruxas: Um Destino Pior do Que a Morte...

No episódio 3, como eu já disse, ficou mais do que claro para a audiência que as Bruxas da série eram tão perigosas quanto um Papacu da Cara Roxa. Ao todo, 14 Bruxas apareceram na série, nem todas na mesma linha temporal: Gertrud, Suleika, Charlotte, Elly, Albertine, Gisela, Elsa Maria, Uhrmann, Oktavia von Seckendorff, Izabel, Patricia, Roberta, Kriemhild Gretchen e Walpurgis Night. Cada uma delas nascida do desespero de uma Mahou Shoujo. Excetuando-se Oktavia (Sayaka) e Kriemhild (Madoka), não se sabe quais foram as Mahou Shoujo que originaram as demais; alguns sugerem que as Mahou Shoujo que apareceram no último episódio (nos flashbacks e nas silhuetas no final), e talvez as que aparecem nos mangás spin-off Kazumi Magica e Oriko Magica podem mostrar a origem de algumas delas. Quem sabe?

Considerando-se que Kriemhild Gretchen apareceu de relance em uma das linhas temporais fracassadas, só temos mais detalhes mesmo sobre Oktavia. E mesmo assim, não parece que há um padrão exato que define a forma, barreira/labirinto e poderes da Bruxa com base na Mahou Shoujo da qual ela surgiu. Mas ainda há o padrão clássico de alguns Mahou Shoujo e Super Sentai que determinam os poderes do monstro da semana baseado nos sentimentos do humano que deu origem a ele. Claro que o Urobuchi fez-nos o “favor” de deixar a coisa mais apavorante...

Dependendo dos rumos que as coisas tomarem em Oriko Magica e Kazumi Magica, talvez saibamos mais sobre esse assunto, talvez num nível até de Discovery Channel...


HÁ! CAI DENTRO, KRATOS VIADINHO!

Madoka: “Seja Feita A MINHA Vontade!”

Foi o que bastou para mudar tudo. A decisão de Madoka foi a chave para alterar a própria realidade, mudando as regras do sistema, eliminando as Bruxas da existência, permitindo que as Mahou Shoujo pudessem ter um destino melhor, e ainda fazendo a gentileza para os Incubators de permitir que eles coletassem energia, na forma de outros monstros.

Ela literalmente se tornou A DEUSA DAS MAHOU SHOUJO.

...UMA DEUSA ACIMA DOS LIMITES DE TEMPO E ESPAÇO!

CARALH*, ISSO É MUITO F*DA!!! 

O preço pra isso foi alto, sem dúvida. Além de seu irmãozinho e da própria Homura, ninguém se lembra da existência dela. Passar a eternidade na solidão é de fato triste, mas a promessa de se reencontrar com a Homura pode dar uma esperança futura. Por isso, eu não senti que esse final foi amargo como poderia ser. De alguma forma, ao menos para mim, eu sinto que elas se reencontrarão...

Num primeiro momento, parecia uma solução Deus Ex Machina para a série, mas mesmo sendo pra lá de inesperada, ela tem uma explicação plausível. Uma das prováveis teorias sobre Homura ser a Walpurgis Night tinha como base a angústia dela se acumular tanto com os seguidos loops temporais (quem sabe ao certo se não houveram mais loops ainda do que os mostrados no anime?) que ela se tornaria a mais poderosa das Bruxas; eu mesmo levantei essa possibilidade. Mas ninguém esperava que esse processo iria conceder o poder para realizar esse desejo justamente para Madoka...

Eu já falei que isso foi extremamente f*da?
Bem, desde o começo, o próprio Kyuubey postulou que Madoka teria o maior potencial de todos acumulado dentro dela. A razão para isso só se explicou no final com o rumo que as coisas tomaram. Só que foi realmente surpreendente que ela se tornou literalmente um conceito: uma Lei da Física, ou uma Deusa, em termos de metafísica. Eu poderia discorrer longamente sobre  isso, ainda mais notando o poder de um “conceito” no universo da Type-Moon (lembrem-se que Urobuchi escreveu Fate Zero), mas basta saberem que de fato eu escrevi...mas quando notei que minhas ideias aumentaram em 50% o tamanho total do post, eu resolvi deixar pra falar disso em outro momento...

Ufa, tá terminando...
Conclusão (Temporária) do Assunto

Madoka Magica foi uma série que andou muito bem; fora o terremoto, não precisou se preocupar com problemas na sua transmissão (algo que quase ferrou com Code Geass R2 mas ferrou de vez com Ultraman Nexus), e foi conduzida muito bem pela sua equipe. Duas séries de mangá estão expandindo o “Madokaverse”, quase que garantindo a expansão do mesmo e botando terreno para uma nova série. Não é de se estranhar que isso venha mesmo a acontecer, já que o sucesso é inegável. Um exemplo vem do 2channel, onde a série bateu o recorde de tópicos de discussão de Haruhi Suzumiya após a exibição do episódio 10. Agora, como e se a Shaft vai desenvolver novas histórias nesse universo é uma dúvida e tanto...

Eu aconselharia a todos que não esperem algo com o mesmo impacto da série original. Se fosse algo mais divertido, em tom de comédia eu não reclamaria, visto o quanto as gurias sofreram. Mas é que uma combinação dessas é, de fato, coisa que não acontece toda hora. O próprio final da série deu as pinceladas de um novo ambiente onde novas histórias podem vir a acontecer. O que digo é que não fiquem com muita expectativa, ainda mais que parte do que deu certo foi por quê não não tínhamos a menor ideia do que iria acontecer. Agora que sabemos, a sensação será diferente, tenham isso bem em mente. Repetir a dose é complicado, ainda mais com algo que deu tão certo assim, contra as expectativas de muita gente.

Na minha opinião, Puella Magi Madoka Magica causou o seu impacto de forma localizada, assim como Gundam e Evangelion; assim como estes trouxeram uma dura realidade para um gênero leve e zuado como os Super Robots eram, Madoka o fez pelas Mahou Shoujo, coisa que algumas séries como Lyrical Nanoha (a primeira série de Nanoha foi dirigida pelo Shimbo, também) e Mai-HiME também fizeram, só que no caso de Madoka, o diferencial foi o clima pesado e tenso que imperou durante todos os episódios. Eu acho que esse foi o fator que mais fez a diferença; não há dúvidas de que o clima adequado aumenta e muito o impacto de uma boa história.

Abençoai-me, Madoka-Sama, para evitar minha tendinite, no fim desse post titãnico, amém!
E sinceramente, eu não consegui ficar triste com o final. Sim, foi algo que poderia ser amargo, mas por alguma razão, eu acho que fiquei com a mesma mentalidade que a Homura teve no final:

E como eu disse, esse assunto não acaba aqui, de forma alguma. Eu disse que cedo ou tarde, eu iria discutir a fundo sobre a  grata surpresa que foi este anime bem no começo de 2011. E logo vocês me ouvirão falar mais a respeito de Madoka...

E logo vocês terão maiores detalhes...no meio tempo, comentem; deu trabalho escrever isso tudo, sabiam?




Edit (26/05/2012): fix de erros ortográficos, links, e atualizações menores.



domingo, maio 15, 2011

Life of Maid 231 & 232: Coitadinha da Guriazinha!


 
É bom que esteja enfim aprendendo o valor do trabalho duro, Patchu^^

E mais uma imagem extra do Colonel Aki:  

Quase que me dá pena dela...quase!

domingo, maio 01, 2011

Life of Maid 228, 229 & 230: Patchouli At Work!


Já que tu quer dinheiro, nada melhor que hoje pra deixar de ser hikkikomori, Patchu.

 
Bem...considerando que é ela, talvez possamos chamar isso de...evolução?