segunda-feira, novembro 29, 2010

Umineko OMK: Mais Novidades e Vídeos!



A expectativa só aumenta pro release do fightning game de Umineko, e nos últimos dias mais infos surgiram; vejam a seguir:

Recentemente houve uma preocupação com o equilíbrio de jogo graças ao match mostrado neste vídeo, onde Virgilia começa um spam de Gungnir bem pé no saco. Depois de alguns comentários, a produtora liberou um outro vídeo que mostra várias maneiras de punir a mestra da Beato facilmente; apesar do alcance longo, o golpe é punível razoavelmente pelo resto do cast. E além disso, há o Assault Touch (mais detalhes mais a frente): um movimento universal disponível para todos (parece o Charging Star do Capitão América) que é totalmente invencível e também pode ser usado para se aproximar facilmente. Isso garante que pelo menos, "manhas de noob" como essas não tem muita chance de estragar o game.

Outros detalhes do sistema de jogo foram também revelados: As partidas são de um só round, com uma barra de energia tripla compartilhada pela dupla. Quando zerada, é fim de match. Há Dash (alguns como a Eva-Beatrice dão Air Dash, mas não se sabe 100% ainda se os outros também podem), Dash Cancels, super pulos, e Tech Hit pra agarrões e knockdowns, coisas bem básicas. Já está também confirmado que há cinco botões, sendo três níveis de ataques (fraco, médio e forte), um botão de Tag (aqui chamado de Touch) e um de provocação (que recupera um pouco de HP).

A primeira grande inovação aqui é a forma que funciona a barra de especial (neste caso, SP); ela tem cinco níveis e enche ao se bater e defender ou tomar golpes. Só tem dois detalhes: primeiro, cada membro da dupla tem sua própria barra de SP. E segundo, o personagem que está lutando não ganha nenhum SP pra si, mas para seu parceiro! Por exemplo, se você está com Ange batendo na tela e Lucifer está na reserva, ao trocar de personagem é Lucifer que terá SP disponível para usar; Ange só terá SP pra usar se Lucifer encher barras para ela.

Falando em Lucifer, saiu um exemplo de combo justamente com ela. Ao que parece, se você não se ligar, será arregaçado em segundos. Notem que um combo ser forte é uma coisa, mas conseguir fazer inteiro é outra bem diferente, ainda mais que o jogo tem recursos variados de defesa...

A outra novidade é o Meta World, que lembra um pouco o sistema de Dark Force de Vampire Savior; quando a barra abaixo do timer estiver vermelha do seu lado, você pode ativar o Meta World apertando os três botôes de ataque e gastando 1 SP. Durante a duração do Meta World, as duas habilidades especiais da dupla estarão ativas ao mesmo tempo e você poderá usar Meta Specials à vontade. Como este é um recurso muito poderoso, o oponente pode impedir a ativação gastando 2 SP. Mas você pode insistir gastando mais 2 SP...e o oponente também, gastando mais 3 SP, se os tiver. Se acontecer de você ter ainda 2 SP sobrando, você pode gastá-los pra ativar de vez o Meta World. Mas a cada réplica e tréplica (parece debate político) você terá uma duração menor do Meta World. Eis um vídeo oficial com um exemplo prático.

Fora isso, o sistema de Touch (ou Tag) é bem variado, com cinco variações: Neutra (sem custo em SP e ativa a habilidade de quem saiu para quem entrou), Atacando (gasta 1 SP, funciona como em KOF XI), Defendendo (1 SP, como nos Crossovers da Capcom), quando se leva dano (2 SP, um misto de Tag com o Burst de Guilty Gear & Blazblue) e o Assault Touch (2 SP, investida invencível, já citada acima).

O que pode-se concluir é que o sistema básico de jogo tem muitos mecanismos pra prevenir apelações (com grandes chanches de segurar gameplay de alto nível), incentiva uma boa escolha da dupla com atenção pra sinergia entre ambos (graças as habilidades), e a necessidade de se ter ótimas noções de gerenciamento de recursos (no caso, saber ganhar e gastar sabiamente seu SP). Talvez seja um dos fighting games mais inovadores que tivemos desde o excelente Vanguard Princess.

E confirmado pelos vídeos também é o fato do cast de dublagem do game ser o mesmo do anime, no caso:

Battler - Daisuke Ono (Nameless em KOF 2002 UM, Koizumi em Suzumiya Haruhi)
Beatrice - Sayaka Ohara (Yuko em XXXHolic, Selvaria em Senjou no Valkyria)
Ange - Rina Satou (Negi em Negima, Misaka em To Aru Kagaku no Railgun)
Lucifer - Yuka Saitou (Chizuru em Seitokai no Ichizon,Mai em Saki)
Ronove - Tomokazu Sugita (Ragna em Blazblue, Kyon em Suzumiya Haruhi)
Virgilia - Kikuko Inoue (Belldandy em Oh! My Goddess, I-No em Guilty Gear XX #R)
Eva-Beatrice - Miki Itou (Sachiko em Maria-Sama ga Miteru, Fuyumi em Saikano)
Chiester410 - Eri Kitamura (Juri em Super SF4, Eve em Needless)
Shannon - Rie Kugimiya (Shana em Shakugan no Shana, Nena Trinity em Gundam 00)
Kanon - Yuu Asakawa (Setsuna em Negima, base da voz para a Vocaloid Megurine Luka)

Ainda há especulações sobre os dois espaços extras na tela de seleção; tudo aponta para Bernkastel e Lambdadelta, mas se este game seguir de fato os quatro primeiros capítulos do Sound Novel (e a série de anime), há uma chance de serem Kinzo (ou melhor, Goldsmith) e Gaap os dois restantes. Por hora, é especulação apenas...

Mas só quando o game sair agora no final do ano teremos a confirmação absoluta de que teremos um game tão bom como esperamos. Mas que tudo que foi mostrado até agora nos vídeos confirma que o game foi bem planejado, isso é certo.


Ah, claro, nota importante: as notícias sobre este game de Umineko que saírem aqui também estarão disponíveis neste tópico do Fórum Fighters. É uma permissão exclusiva para eles; portanto, todas as demais boards e portais de fighting games do Brasil estão sumariamente proibidas de usar conteúdo e/ou links para conteúdo deste blog.

Mais novidades, assim que elas surgirem...
 

domingo, novembro 21, 2010

Umineko no Naku Koro Ni : Tudo Será Resolvido...NA PORRADA!!!


Agora toda a bagunça e mindf*ck que é o mais recente trabalho de Ryukishi07 vai ser resolvido em termos mais "diretos": em um game de luta! Umineko no Naku Koro Ni - Ougon Musou Kyoku é um doujin fighting game em produção pela própria 07th Expansion que vai sair durante o Comiket 79, agora no fim do ano. Não se sabe muito ainda sobre o sistema de jogo, mas aparentemente terá um sistema de Tag e/ou Assists e golpes BEM espalhafatosos... Mais imagens:












Até o momento, estão confirmados no game: Battler, Beatrice, Ange, Shannon, Kanon, Lucifer, Virgilia, Ronove, Eva-Beatrice e Chiester410, sendo que até o momento apenas as páginas e movelists de Battler e Beatrice estão prontas. Lá há a descrição de "Character Ability" para cada um: "Resurrection" pra Battler e "Infinity SP" pra Beato, o que indica que os demais também terão habilidades extras próprias. Os comandos não parecem ser mais complicados que um Blazblue da vida também. É certo que o game também terá vozes, mas não se sabe se serão as mesmas do anime.

Pronto, com este game e Koumajou Densetsu 2 pra sair no Comiket, o fim de ano tá feito. Mesmo que o game não saia lá tão bom (claro que queremos que seja, mas desde o fiasco do Million Knights Vermillion temos que ficar com um pé atrás), ainda assim vai ser um bom acréscimo pra fãs de Umineko.  Sò de NÃO ser com a arte do Ryukishi07 já é um alívio e tanto...^^

Edit: Primeiros vídeos de gameplay:

Random Stuff (vários golpes de vários personagens) 

 Match (trecho): Beatrice & 410 vs. Beatrice & Virgilia

Match (trecho): Battler & Beatrice vs. Ange & Kanon 

Select Screen + Match: Shannon & Ronove vs. Eva Beatrice & Virgilia.  

 Retificando o dito acima, o game parece mesmo muito bom, muito bonito e rápido pelo menos está, com certeza.

Hatsune Miku: O Pai do Cyberpunk e...A Conquista do Mundo!



Ela, até que enfim, conquistou o mundo...ou deu o primeiro passo, pelo menos; agora a mais popular das Vocaloids vai ganhar uma versão em inglês. Durante um evento nos EUA, os criadores de Miku, Hiroyuki Ito e Wataru Sasaki, anunciaram uma campanha no perfil da Miku no Facebook: se exatas 39,390 pessoas curtissem o profile dela, uma versão em inglês do programa seria feita. Esse número estranho é um trocadilho em japonês: 39 = Miku, 390 = sankyu/thank you. Como um número desses era brincadeira de criança pra ela alcançar, a campanha nada mais foi do que uma formalidade para confirmar a verão em inglês do programa.

Na verdade, já se fala faz muito tempo da possibilidade de uma versão em inglês da Miku. Mas agora deve ser talvez o melhor momento pra tal, já que a populalidade dela está muito em alta mundo afora; aquele show com um avatar holgráfico dela (esta aqui é uma das performances) foi destaque na imprensa mundo afora, até mesmo aqui no Brasil (nota: já teve algo assim numa edição do VMA da MTV com o Gorillaz, mas com Miku e cia foi um show inteiro; passem a tarde no Youtube pra ver...^^). Só tem que se ter em mente que grande parte do sucesso de Miku provém da força criativa da sua comunidade de usuários ao invés de uma empresa como Crypton, Yamaha ou Sega (bem, se ela dependesse da Sega, ela tava lascada mesmo...). Afinal, ela não é apenas uma Virtual Idol, mas uma ferramenta criativa, como um instrumento musical.


A ascenção de uma Virtual Idol não passou despercebida nem pelo homem que idealizou o conceito; William Gibson, autor do livro Neuromancer (leitura mais do que recomendada) e o pai do gênero Cyberpunk (que inspirou filmes como Blade Runner), por meio do Twitter mencionou inicialmente que ela não lhe despertava muito o interesse, e dizendo que ele queria maior "rez"(quem leu Idoru vai entender) e menos anime. Mais tarde, ele deu outro tweet mencionando que ela era "um fenômeno mais complexo do que pensava" e que "necessitava estudar mais a respeito". Talvez ele tenha dado a primeira opinião antes de saber muito sobre Miku, e depois da repercussão do primeiro tweet ele tenha resolvido pesquisar um pouco mais.

Vale citar que o CEO da Crypton, Hiroyuki Ito, é fã de William Gibson (dizem que viram ele com uma camiseta de Neuromancer durante um evento em San Francisco). Ele mencionou que leu Neuromancer já faz 20 anos, e que é um saco que o mundo já esteja no futuro citado no livro de Gibson, mas que não "correspondeu ao hype" (ou melhor, não estamos com a tecnologia tão avançada como no livro).

É bem um motivo de orgulho ser citado por alguém que fez tanta influência na cultura moderna como William Gibson. Recomendo a leitura de Idoru, romance que conta a história de uma Idol holográfica pra entender bem como Miku se encaixa no que Gibson descreveu; na verdade recomendo tanto a trilogia Sprawl (da qual Neuromancer faz parte) como da trilogia Bridge (da qual Idoru é parte). E é bem provável que agora, com um release pra fora do Japão, que a popularidade de Miku passe da estratosfera, entre a parcela "não-otaku" da humanidade. Tudo depende da criatividade do usuário como sempre...

Tanto faz, agora Miku vem na frente...e suas irmãs logo atrás, quem sabe? ALL HAIL HATSUNE MIKU!!!
  

Phantom Breaker: Novo Fighting Game do 360, Com Arte de Hiro Suzuhira!




A 5pb deve ter gostado mesmo do XBox 360 (ou melhor, já que a Sony é cheia de frescura com o PS3...), pois agora eles vão lançar um game de porrada exclusivo (por algum tempo, é claro :P) pro console; Phantom Breaker vai ver um Fighting Game em 2D em alta resolução que conta com um nome de peso: Hiro Suzuhira, que foi um dos principais artistas da Navel (atualmente freelancer), responsável (junto com sua colega de colégio Aoi Nishimata, dos quais sou fã incondicional) pelas personagens de Shuffle! e Soul Link, é o designer de personagens do game.

Pelo que saiu na Famitsu, teremos pelo menos oito personagens jogáveis e alguns detalhes do sistema de jogo já foram revelados. A intenção dos produtores é fazer um sistema de combate com profundidade e simples acesso: Movimentos especiais são feitos com um só botão, como os Drives de Blazblue. Há também duas barras além da de energia: Burst e Tension. A Burst Gauge enche ao se bater no oponente e é usada pra golpes EX e pra escapar de combos. Já a Tension Gauge ao se contra-atacar golpes do oponente e pode ser usada para usar um Critical Burst (um Ultra Combo ou coisa parecida?).









Bem, qualquer coisa que leve o design de Suzuhira é, no mínimo, um espetáculo, como sempre. Vejam por si mesmos:











Só que eu pessoalmente tenho lá minhas dúvidas se esse jogo vai ser realmente interessante de se jogar como um Blazblue da vida (provavelmente Phantom Breaker tenha o mesmo público-alvo). Bem, basta lembrar que apesar de bons Visual Novels como Chaos Head e Steins Gate (também lançados no 360), eu não me recordo de nenhuma incursão no gênero luta da 5pb. Bem, games em 2D são bem custosos de se criar atualmente, então o negócio é esperar pra ver se Phantom Breaker vai corresponder as expectativas...a idéia é pra lá de interessante, se bem que muitos "experts" (em dizer besteira, claro) vão chiar pelo cast de meninas (mesmo tendo UM cara) e pelos golpes simplificados, mas até o game sair é só chiadeira...

E se ficar mesmo bom, um port aprimorado pra PC (como Chaos Head e Steins Gate ganharam depois) e talvez PS3 vai ajudar a popularizar o game. Afinal, o 360 é um console especializado em beta tests...:P

sexta-feira, novembro 19, 2010

Koumajou Densetsu 2: Confiram o Demo do Novo Touhouvania!!!


Se o primeiro já é bom, a sequência de Touhouvania tem tudo pra ser ainda melhor! Após jogar o segundo demo de Koumajou Densetsu 2 - Strangers Requiem (disponível no site da Frontier Aja, baixe neste link aqui), percebi que o jogo melhorou muito em relação ao antecessor. A principal mudança é que desta vez você não vai jogar (ao menos inicialmente) com Reimu, mas com a Sakuya! Fora esta, eis as principais mudanças que se notam até o momento:

- O game agora é em formato widescreen;
- Meiling está presente como uma Assist Attacker, custando Red Orbs para se usar, como Cirno e Marisa no primeiro game;
- Sakuya também pode atirar facas (como o Item Crush de Richter em Dracula X) e usar o ZA WARUDO (o item Relógio de Castlevania), também ao custo de Red Orbs. O ZA WARUDO não gasta muitas orbs, mas se você segurar o botão pras facas, o movimento come tantas orbs como um gordo num Buffet Livre;
- A configuração de botões é: A = Ataque, B= Pulo, C= Item (Meiling, Facas ou ZA WARUDO), D = Item Select e Start (pausa), não se refere ao teclado, obviamente;
- Há ua barra de MP agora, que se gasta quando você usa certos ataques ou voa e se regenera sozinha;
- Com direcional pra cima + Ataque, Sakuya ataca com o Soul Sculpture, que aqui funciona como a espada Crissaegrim de SOTN, só não é tão apelativa por consumir muito MP duma só vez.
- O movimento de voar agora gasta MP, como já dito, e se você ficar sem MP enquanto voa, cai direto.
- Com direcional pra baixo + Pulo, você dá um backdash, movimento clássico de Castlevania também. A diferença é que agora você deve se acostumar a usar o backdash, pois os frames de invencibilidade durante o movimento vão ser muito necessários pra enfrentar as Boss Battles, ainda mais com o nerf que o vôo levou.
- Durante o backdash, ao apertar o botão de Ataque você atira algumas facas na diagonal pra baixo;
- Com o mesmo comando de direcional pra baixo + Pulo no ar, você dá uma voadora, também gastando MP;
- O demo consiste da segunda fase inteira do game;
- Os inimigos arrancam um talho "considerável" da sua energia...mesmo na dificuldade Easy!
- Itens escondidos em passagens secretas e batendo nas paredes são mais comuns agora;
- Há "covers" de outros monstros clássicos de Castlevania, como Slogra (o morcego que é o primeiro chefe de SOTN), e os Knights com espadas  longas;
- Neste demo, Chen é a chefe. Como as chefes do primeiro Touhouvania, ela usa padrões de Danmaku pra atacar e ataques físicos. E também seguindo a tradição do antecessor, ela é um pé no saco ...ao menos até você aprender a como usar o backdash de forma correta pra evitar seus tiros e aproveitar as brechas dela pra atacar. Até lá prepare-se pra gritar "CHEEEEEEEEEEEN" um monte de vezes...









E isso não é tudo; no site da Frontier Aja foi divulgado um elenco de seiyuus de peso; o demo não tinha vozes, mas a versão final terá. Não sei de onde tiraram grana, mas só de olhar pra lista dá pra ver que abriram a mão. Vejam por si mesmos:

Sakuya Izayoi: Miyuki Sawashiro(Shinku em Rozen Maiden, Cetty em Durarara!, Carl Clover em Blazblue)

Remilia Scarlet: Eri Kitamura (Saya em HOTD, Ami em Toradora, Juri em Super SF4)

Patchouli Knowledge: Noriko Rikimaru (Kukuri em 11eyes, Nori em Rozen Maiden)

Flandre Scarlet: Hisako Kanemoto (Ika Musume, como a própria Ika Musume-de geso^^)

Hong Meiling: Satomi Satou (Ritsu em K-ON!, Aria em Seitokai Yakuindomo )

Reimu Hakurei: Rina Satou (Misaka Mikoto em Index & Railgun, Negi Springfield em Negima)

Marisa Kirisame, Chen: Ryoko Shintani (Milfeulle em  Galaxy Angel, Rachel em Red Garden)

Alice Margatroid, Komachi Onozuka: Haruka Tomatsu (Nagi em Kannagi, Lala em To Love-Ru, Hitoha em Mitsudomoe)

Yukari Yakumo: Aya Endou (Miyuki em Lucky Star, Sheryl em Macross Frontier)

Yuyuko Saigyouji: Hekiru Shiina (Lucy/Hikaru em Rayearth, Maria em Castlevania SOTN)

Youmu Konpaku: Ryo Hirohashi (Yamada em Working!!, Kyou em CLANNAD)

Ran Yakumo: Yuu Kobayashi (Mariya em Maria†Holic, Secchan em Negima)


E isso já serviu de spoiler sobre quem vai estar no game também...não estragou muito mesmo, certo? Nem precisam mais se apressar pra fazer Big Bang Beat 2nd (que já está na terceira versão beta, que vocês podem pegar aqui, se a vontade estiver muita) se continuarem fazendo coisa boa assim...^^

Pra finalizar: como de costume, a versão completa do game vai sair dia 30 de dezembro, durante o Comiket 79.


(Edit: Faltaram os links para o download do demo no post. Agora não falta mais!)