segunda-feira, julho 06, 2009

Vanguard Princess: Uma Súbita (e Ótima) Surpresa!!!

Depois da decepção (ou melhor, vergonha) que foi MKnV, surge do nada um doujin fighting que faz a gente esquecer de vez esse fiasco, e mostrando como se deve fazer um game. Vanguard Princess veio sem nenhuma pretensão (ainda mais que foi feito no Fighter Maker, uma engine da Enterbrain similar ao M.U.G.E.N.) e conseguiu um destaque súbito nas comunidades de fãs de porrada (como a Dustloop e a Shoryuken.com) graças a sua qualidade, tanto no gameplay como na animação das personagens, ambas absurdamente altas pra um game freeware (lembrando que MKnV era comercial). E claro, uma quantidade de moe e fanservice que deixa até Arcana Heart no chinelo!

Esse game foi criado por um tal de Sugeno Tomoaki (que segundo algumas fontes, supostamente já trabalhou na Capcom), e por trás do capricho visual esconde um sistema original e de certa forma bem tradicional. Numa primeira olhada, lembra SF3, pelo tamanho das personagens e da arena de batalha. Mas ao contrário do citado Arcana Heart, não há dash aéreo (só de chão) ou chain combos (algumas têm target combos como em SF3). Isso meio que remete a games como Akatsuki Blitzkampf (que não segue a “receita de bolo Guilty Gear” de outros doujin games). 


Mas o que mais chama a atenção no game (além do fanservice que junta praticamente quase tudo que é clichê “moe” de forma agradável com os excelentes sprites) e que pode passar despercebida pra muitos é o seu sistema peculiar de combos: tirando algumas míseras exceções, quase não existem combos “2 em 1” (com cancelamentos, de golpes normais em especiais, como o clássico ”voadora, soco, shoryuken”), mas conta com um sistema de Assist/Striker/Engun bem diferente dos outros games e que é a base para os combos do jogo. Ao escolher uma personagem dentre as dez disponíveis, você também escolhe uma dentre quatro “supporters” (as quatro lolis na tela de seleção), cada uma com um set próprio de ataques. Esses ataques da sua parceira gastam uma barra própria dela; quanto mais níveis, mais ataques disponíveis. Se você ou ela levar um golpe, a barra zera e você fica sem acesso aos ataques dela por um tempo. 

O segredo dos combos aqui é alternar os seus ataques com os da sua parceira. Isso é bem diferente de games como Marvel vs Capcom 2 e King of Fighters - Saga Nests (KOF’99, 2000 e 2001), onde você solta seu Assist/Striker e aproveita a brecha pra dar mais golpes; em Vanguard Princess você pode (e deve) atacar em conjunto com sua parceira pra criar seus combos. É muito estranho no começo pra quem é acostumado com outros games “normais” (um impacto equivalente a IaMP) mas depois de entender essa dinâmica a engine de Vanguard Princess faz muito mais sentido. E melhor de tudo, é divertida! Acho que até o momento, o único ponto contra de Vanguard Princess é que ele é um tanto “direto”: há modo Story (com três dificuldades) e Versus, e só (pra usar o Practice Mode você deve entrar no Versus e pressionar P no teclado). Fora isso, nada de mais.

Sem delongas, vocês podem baixar o game aqui; cliquem no quadradinho azul. Já o site do game é este aqui. Mas pode ser um pouco complicado fazer o game funcionar, ainda mais pra quem não tem muita experiência com doujin games. Explicando: primeiro, fazer uma instalação do Applocale e do pacote de fontes asiáticas é o mínimo necessário. Depois, deve-se descompactar o arquivo do game e renomear alguns arquivos: “ヴァンガードプリンセス” pra alguma outra coisa (como “vanpri”, por exemplo); “ヴァンガードプリンセス.exe" para “vanpri.exe”, e “ヴァンガードプリンセス.kgt” para “vanpri.kgt” . Nada trabalhoso, e vale a pena.


Finalizando: se considerarmos que esse é um game totalmente freeware (gratuito), isso é uma lição preciosa pra quem estuda game design (como eu) e pra produtoras comerciais (ou que querem seguir uma linha comercial) Vanguard Princess serve pra ensinar o modo certo de se fazer um bom game de luta : é possível se fazer algo divertido, original, criativo e mesmo apelativo, desde que se tenha respeito ao público-alvo e seja feito com um mínimo de boa-vontade. E também prova que não interessa a engine ou o método usado pra criar seu game (como já dito, VP foi feito no Fighter Maker); se for bem feito, o pessoal vai gostar. E você também. 

E pra ver como gostaram do game, já estão criando netplay clients pra Vanguard Princess. Querem melhor aceitação que isso?



10 comentários:

Deco disse...

BOOOOOOOOOORRAAAA!!!

serao..Vermillion Knights promete...e...BOMBA!!! so valeu a abertura e sinceramente a trilha sonora que ficou boa...se eu descompactar o jogo fico rodando um troço BUGADO..e extremamente LERDO!! e se eu atualizar com o Ultimo Patch de atualizaçao...O JOGO FECHA SOZINHO NO SIMPLIS TOQUE DE QUALQUER BOTAO!!!....prometeu...e falhou =/...mas to botando fe no que voce falou...esse ae baixo.. e testo ;D!!..se a discadona permitir -.-!

foxsei disse...

Eo seguinte faço igual ta falando no site mas nao da para jogar alguem pode dar uma ajuda vlwss.Depois, deve-se descompactar o arquivo do game e renomear alguns arquivos: “ヴァンガードプリンセス” pra alguma outra coisa (como “vanpri”, por exemplo); “ヴァンガードプリンセス.exe" para “vanpri.exe”, e “ヴァンガードプリンセス.kgt” para “vanpri.kgt”

Deco disse...

realmente...eu fiz como o site falou..ja tenho o pacote de characteres instalados..e mesmo assim nao rolou nada...quando inicio o jogo e passa umas telas ocorre um erro com um dos arquivos .demo =/

Deco disse...

descobri:

1- baixar o arquivo apploc, basta procurar no google por "Vanguard Princess apploc" que voce encontra o link rapidinho

2- baixe o jogo e descompacte

3- renomeie a pasta onde realmente esta o jogo e seus arquivos para alvo como "Vanguard Princess"...renomeie os arquivos .exe e .kgt da mesma maneira...importante renomear todos com o mesmo nome da mesma maneira

4- rode o apploc e procure o exe do jogo que voce renomeou

5- quando estiver finalizando a operaçao com o apploc ele vai perguntar se voce deseja criar um atalho para ser usado automaticamente com o apploc...aceite para economizar mais tempo futaremte...

6- o jogo vai rodar mas ainda ocorreram erros..por exemplo...pude jogar normalmente no modo istoria com uma personagem..mas ao zerar o jogo UMA vez, ocorre um bug que nao me deixa selecionar personagens, outro bug que ocorre é que voce nao consegue entrar no modo versus...

boa sorte

Persocom disse...

Soma-san vai querer me matar depois desta mas, achei "Vanguard Princess" > que "Melty Blood"( e olha que sou muito fã de Melty).

Incrível o game, e os detalhes e animações do game.

Um dos melhores games de luta lançados atuais.

Anônimo disse...

Pra alguem dizer que MB foi ultrapassado é pq a parada ta tensa, pois n sou o unico q adoro MB

Saikyo disse...

Persocom tão fã de melty que nem vi jogando.

Exigo versus :x

APepper disse...

Falaram que é melhor que Melty Blood? o.o
Acho que vou pagar pra ver XD

Sascha disse...

muito bom mesmo +10+X
em quantidade de personagens MB ainda ganha, mas em qualidade Vanguard princess supera e muito (mais frames/sec. personagens mais equilibrados)
Agora a inteligência artificia foi feita por um cara BEM apelão...

Saikyo disse...

O jogo já está na versão 1.01, aqui um link dele compactando rodando sem problemas, precisando rodar no Applocale e talz:

http://ifile.it/496k5q2

Espero que aproveitem.