terça-feira, fevereiro 26, 2008

A Valquíria do Campo de Batalha



Francamente, a nova geração de consoles não estava me deixando animado. Os aparelhos são caros, a base instalada ainda é fraca e a maioria dos jogos lançados não me interessa (abomino jogo de corrida ou FPS genérico de gráfico bonito). Além de que, estou sem dinheiro algum para investir em um console da nova geração.

Contudo, não sei se odeio a Sega ou não pelo que ela está fazendo comigo. A empresa (na verdade seu brilhante time de produção de Sakura Taisen) está produzindo uma nova franquia para o Playstation 3 intitulada Senjou no Valkyria (ou Valkyrie of the Battlefield em inglês) Trata-se de um jogo de RPG/estratégia baseado em uma Europa fictícia no ano de 1935, onde o país da Gália precisa defender-se de um poderoso exército invasor.

Em uma geração onde toneladas de jogos de temáticas militares são despejadas sobre nossas cabeças, é ótimo ver que a Sega está disposta a inovar. Aqui o cel shading, os filtros e a animação trazem um visual de anime fantástico (lembrando muito a arte final de jogos como Okami e Wild Arms 3), as músicas são épicas e me lembraram jogos como Final Fantasy Tactics. Contudo, o gostinho de Sakura Taisen já se mostra presente na jovem Alicia Melchiott, uma “sniper” e seu parceiro Welkin Gunther, um manobrista de tanque. É importante salientar que o jogo não é um simulador de encontros, focando-se diretamente no combate estratégico, com alguns momentos em terceira pessoa.

Realmente, este jogo talvez signifique muito para o futuro da Sega, já que seus jogos não andam agradando a crítica. Não sou capaz de esconder minha euforia com este lançamento e espero (de coração) que a Sega não me decepcione. Clique aqui para assistir ao trailer do jogo.

O lançamento japonês está previsto para 24 de Abril de 2008 no Japão, ainda sem previsão para o mercado ocidental (e sem previsão de lançamento na minha casa =/ ).


domingo, fevereiro 24, 2008

Arthur e sua cueca: Os mestres do “Speed Run!”




Já ouviram falar do termo Speed run no mundo dos videogames? Trata-se de uma modalidade onde o real desafio é terminar o jogo no menor tempo possível. Não é nada fácil, se pensarmos que o jogador precisa “manjar muito” do jogo e utilizar-se de diversas táticas para atingir sua meta (como por exemplo, decorar inteiramente o caminho, posição de itens e inimigos, etc.). Alguns “recordistas” utilizam-se de emuladores ou outras trapaças para atingir esses recordes, só que na opinião do papai aqui o real valor está em realizar o feito na “na raça”.

Pois bem, descobri um vídeo que é uma verdadeira pérola do speed run, desta vez de um jogo já arcaico, mas que ainda queima as pestanas dos jogadores das antigas: Ghouls n´Ghosts. Trata-se de um jogo de plataforma desenvolvido pela Capcom em 1988 para o Mega Drive. Nele, o cavaleiro Arthur se envolve em uma verdadeira “fria” para salvar a princesa Prin (naquela época, essa era a única idéia dos roteiristas), aprisionada no castelo de Lucifer (ou Loki em alguns outros jogos da série). Para tal nosso valoroso herói de armadura (ou de cueca, caso seja atingido), precisa enfrentar uma horda de mortos vivos e outras criaturas demoníacas.

Sério, não estou brincando quando falo de hordas de inimigos, eles surgem o tempo todo de caixões, do chão, de onde for desde que seja para ferrar você. Contudo, um doente qualquer, fanático por jogos e speed runs, atravessou TODO o primeiro estágio do jogo sem atacar um único inimigo, desviando “viciadamente” até chegar ao chefe da fase (onde finalmente atacou e triturou o infeliz). Está certo, ele terminou a fase de cueca, mas o mérito precisa ser reconhecido. Veja você mesmo neste link.

Code Geass Black Rebellion: DVD Box do Anime Em Edição Especial!...

Saiu agora dia 21 (lá vocês sabem onde) Code Geass - Lelouch of the Rebellion - Special Edition Black Rebellion, um box com todos os 25 episódios de um dos melhores animes do ano passado (perdão, definitivamente O melhor :P). E este box trás um DVD extra com um especial de 2 horas recontando toda a história do ponto de vista de Lelouch, com direito a algumas cenas inéditas! É uma boa pra recapitular o que aconteceu até agora antes da estréia de Code Geass R2 agora em abril...

E no meio tempo, vamos vendo Gundam 00 até abril chegar...^^

Teninai, Dra+Koi e Princess Nightmare: Mais Projetos de Tradução a Caminho!


Esse começo de ano tá totalmente excelente não só na pancadaria (vide KOF XII, SF4, BlazBlue e um monte de outros), mas também as traduções de Visual Novels não param de aparecer; eu mesmo não esperava tanto assim (ainda mais que preciso estudar MUITO neste começo de ano...)! Bom, vejamos o que apareceu de novo:

- Tenshi No Inai 12-Gatsu - A December Without Angels: Este é mais um da Leaf (To Heart 2, mas é claro que você já sabe disso...), também com chara design de Inui Sekihiko. Um pouco diferente de outros games da Leaf, Teninai tem apenas três heroínas (Yukio, Maho e Shinobu), mas isso não tira os méritos do game. O grupo de tradução está prevendo algum release só para dezembro deste ano, mas o atraso se justifica por dois motivos: eles são apenas em quatro e também querem se formar no colégio ainda este ano (por essa estão perdoados ^^). Por isso o ritmo pode ser lento, mas o projeto está vivo, e é o que interessa. O site do projeto deles está neste link aqui.

Dra+Koi: Este é um game curto da Nitro+ (Demonbane, Gekkou no Carnivale), que saiu com outros dois num fan disc. Este projeto também é iniciativa de uma pessoa só, por isso que o ritmo da tradução não é tão rápido. A página do projeto é esta aqui, e neste outro link aqui você pode baixar um vídeo do game.

Princess Nightmare: E para fazer a alegria das fujoshi ocidentais, eis aqui o primeiro projeto de tradução de um Otome Game (por isso escolhi uma imagem deste game pra abrir o post e também fazer uma média com as meninas...^^). Dizem rumores que este game da Karin Entertainment era para ser um dos novos projetos da Hirameki, mas como infelizmente o pior aconteceu com eles, não rolou. Mas o grupo Otome Eternal, além de pegar este projeto também diz que pretende localizar não só este, mas também outros Otome Games, e como mostra o nome do grupo elas querem se especializar neste tipo de Visual Novel. Como este tipo de game é simplesmente o inverso de um Bishoujo Game (desta vez é a menina que "vai a caça" :P) e essa vampira protagonista tem um ar bem interessante, talvez eu dê uma jogada (...acho eu que se tiver, os H-events devem ser como em mangá shoujo..: P).

Todos os três projetos são de grupos pequenos, e eles estão aceitando colaboração (de gente que seja fluente em japonês E inglês, claro). Se tiver como E se quiser ajudar, pode olhar nas páginas dos projetos. Bom, é um projeto aparecendo atrás do outro! Será que vou ter mais projetos ainda pra relatar semana que vem? O chato é isso tudo estar aparecendo justo agora que preciso estudar...

Kadokawa Também Chineleia e Barra Doujin Game de Haruhi!

Porém, tem gente que não aprende com os erros;semana passada a Kadokawa Shoten resolveu mandar o circle souvenir circ parar com a distribuição de seu game Suzumiya Haruhi no Gekitou (foi um dos meus primeiros posts no blog, se não me engano), e o pessoal do Circle já removeu toda a info do jogo do site. O mesmo destino teve um game de Keroro Gunsou da Classic lançado em 2004 (e estou caçando faz eras).

O pior é que não é só com os games; a Kadokawa também mandou remover uma porrada de fan vídeos de Haruhi e Lucky Star tanto do Youtube quanto do Nico Douga, assim na maior! Não dá pra entender as razões deles; seria medo de “concorrência” ou coisa assim? E eu queria saber o que Nagaru Tanigawa (o autor dos livros de Haruhi) e Kagami Yoshimizu (o criador de Lucky Star) pensam a respeito disso (especialmente Yoshimizu, já que Lucky Star é muito ligado a fanbase otaku; a própria Konata é viciada em doujinshi, diacho!). Isso vai acabar resultando em tiros no pé, pois se ficarem limando os circles sem razão ( foi como no caso da Miku, onde o game barrado pela Crypton NÃO manchava a imagem das Vocaloids) eles vão acabar é se ferrando bonito...

Ah, mas agora... o que vai acontecer agora com o game Suzumiya Haruhi no Gyakuten 3, (do circle CuteType) que trás nele tanto a Haruhi como a Miku junto? Lá vem bomba pra eles se esse movimento ridículo continuar...

Vocaloids: Rolos Com Garage Kits, Miku Encontra os Prinnies e Justiça Sendo Feita!

Já tocando no assunto Vocaloids,o pessoal que vai participar do Wonderfest (a maior convenção de Garage Kits do Japão que rola a cada 6 meses) tá tendo problemas com licenciamentos relativos as Vocaloids. Diferente do Comiket, você precisa solicitar uma licença válida por um dia para poder vender um Garage Kit de um personagem com copyrights ao dono dos direitos do personagem em questão. Porém, em muitos sites os construtores estão se queixando de não conseguir terminar a tempo os Garage Kits ou de não terem conseguido a licença a tempo. Que coisa, não?

Mas nem tudo é má notícia; no site de Tori no Hoshi (o novo game da Nippon Ichi do qual eu já tinha falado por esses dias ) já saíram as músicas do game cantadas pela Vocaloid. Você pode conferir uma aqui e outra aqui. E fora isso, fizeram um pequeno mangá em que ela dá de cara com os Prinnies de Disgaea...simplesmente insólito...

E pra fechar, algo de bom: a Crypton reviu o erro e liberou o doujin game de Miku que eles tinham barrado faz duas semanas atrás, pedindo apenas uma mudança no nome do game. Aparentemente eles deram uma revisada nas guidelines que impediam o lançamento de doujins baseados na franquia. Ou melhor, simplesmente removeram a linha que falava da proibição. E bem que fizeram; afinal, como eu disse,seria um tremendo tiro no pé ficar cerceando a manifestação dos fãs, o melhor meio de marketing gratuito já criado...^^



Dengeki Comic Gao Tem Publicação Suspensa!


Esta é mais uma que saiu na Moon Phase Diary, por isso precisa ser confirmada antes. Segundo eles, de acordo com um aviso na edição deste mês da Dengeki Daioh, sua revista-irmã, a Dengeki Comic Gao terá sua publicação “suspensa por tempo indeterminado” ( no meio editorial daqui isso equivale a cancelamento) provavelmente sendo a edição deste mês a derradeira da revista. Vários dos mangás que estavam sendo publicados na Comic Gao vão se mudar para a Dengeki Daioh, como é o caso de Gurren Lagann, Venus Versus Virus (imagem acima), ef - a fairy tale of the two, Wagaya no Oinari-sama e Kemeko Deluxe. Já outros vão terminar ou também ter sua publicação suspensa na última edição.

Até o momento deste post, o site oficial da Comic Gao não falou nada a respeito desse suposto cancelamento. Por isso, é melhor esperar até ver se essa informação procede; se for verdade, é uma pena que uma revista como a Gao termine. Mas se não for, é mais uma queimada de filme daquele que já foi o mais confiável site sobre notícias sobre anime e mangá disponíveis...

Iroha de Samurai Spirits em versão Combat Book?


Essa pouca gente deve saber: Combat Books (Livros de Combate) são livros que tem estatísticas (meio como RPGs) para poder jogar contra outro que tenha um livro do mesmo tipo (talvez esses livros tenham sido a inspiração para Zatch Bell, quem sabe?). Aqui tem uma explicação mais detalhada. No Japão, temos a série Queen’s Blade que usa o sistema Lost Worlds.

E aí chega o ponto de interesse: a mesma editora resolveu fazer uma série de Crossovers chamada Queen’s Gate (com o mesmo sistema) com personagens de outros universos. Já tinham sido anunciadas Nijihara Ink (sim, a mesma de Moetan) e uma personagem original criada por Niθ (o chara designer principal da Nitro+), Mon wo Hiraku Mono Arisu. E agora a mais recente personagem a ganhar seu próprio Combat Book é ninguém menos que Iroha, a maid que estreou em Samurai Spirits - Tenkaichi Kenkyakuden (PS2) e alcançou enorme popularidade (que não foi tão sentida por aqui por causa de Samurai Spirits não ser mais tão popular como antes no ocidente), aqui referida como “On wo Kaesu Mono Iroha” (Iroha, aquela que paga uma dívida).O livro terá 64 páginas coloridas e capa dura, com lançamento previsto para 18 de abril e preço médio de 1500 ienes.

Devido a Iroha ser tão popular (como se uma maid descendo a lenha no Haohmaru não ficasse popular) não é de se estranhar a escolha dela para a série de livros, mas chama a atenção a notícia pois Combat Books é o tipo de coisa que, a bem da verdade vocês nunca teriam conhecimento se não tivessem visto aqui neste blog :P

Talvez outras personagens da SNK concedam o ar da graça, mas por hora só nos resta aguardar pra ver no que dá…e agora me ocorre: no que daria um confronto Iroha vs. Ink? Sinistro… :P

sábado, fevereiro 16, 2008

Melty Blood Actress Again e Akatsuki Blitzkampf Ausf.Achse : Sites no Ar!


Não é muito, mas é algo: o site oficial de Melty Blood Actress Again finalmente está no ar. Ainda não tem muita coisa lá, mas pelo menos está online. Mas como pimenta no ** alheio é refresco, o game não apareceu no stand da Sega na AOU 2008, e o lançamento foi adiado para o verão japonês (lá pro segundo semestre). Será que eles sentiram um aperto em mostrar o jogo tendo coisas absurdamente bem feitas como SF4, BlazBlue e KOF 12 lá? Bom, espero que eles agora turbinem o jogo como ele merece...

E o site de Akatsuki Blitzkampf Ausf.Achse, a versão arcade do doujin Akatsuki Blitzkampf (um bom jogo, que passou meio que batido por ter saído na mesma época que o ótimo BigBang Beat) também já está na ativa. O lançamento está marcado agora para o final de fevereiro.

Vocaloids? Acho Que Temos Algo Aqui...

Tem só duas novidades fresquinhas, mas vamos lá:

- A primeira é uma tremenda bola fora da Crypton, pois eles enviaram um comunicado para os Circles Ejin Kenkyuusho e Murder Koubou para eles pararem com a distribuição de Tatakae! Ore no Hatsune Miku ver 1.2., um doujin game em que você treina Miku para pilotar um super robô e proteger a paz. Ainda se o game tivesse cenas hentai, mas NÃO é esse o caso, o que deixa as coisas mais estranhas ainda. Aparentemente a Crypton não está deixando nenhum doujin game com Miku ser lançado, mesmo que sejam distribuídos de graça e não estejam ferindo a imagem da personagem! E pior, outra fonte menciona que eles podem restringir qualquer outro tipo de material feito por fãs se eles acharem que queima o filme do produto deles.

Na boa, o retardado que tomou essa decisão deve estar esquecendo que se não fosse o nicho otaku levantar Miku e as demais Vocaloids, elas não seriam o estouro que são agora. Se fosse um game que esculhambasse com Miku, até faria sentido essa proibição, mas não é o caso mesmo. Periga isso acabar sendo um tiro no pé e eles tomarem um gelo do seu maior mercado. Tomara que eles revejam essa decisão antes que se explodam.

E claro, mandem o imbecil responsável por essa atitude pro olho da rua! Onde já se viu?

- A segunda é o lançamento de mais um CD de um artista que “contratou” as Virtual Idols para trabalhar com ele: Utata P (t.Komine) lançou seu álbum Uta-Tra (que é uma abreviação de “Utatata-Trance”). O CD tem 12 faixas variando os estilos entre Trance, Techno e Dance. E também inclui músicas originais das Vocaloids que ficaram populares graças ao Nico Douga, como Stratosphere e Ad Astra.

Algumas coisas que chamaram a atenção na Loja Asobit Game System (onde o CD está a venda desde dia 6 de fevereiro) foi um cara que foi comprar o CD dirigindo um Itasha baseado nas Vocaloids, e uma guria usando um cosplay (bom, tecnicamente é uma fantasia, já que ela estava a trabalho, mas..ah, vocês entenderam!) da Miku muito bem feitinho (se bem que acho que o Kei-Garou fez o chara design dela para ser facilmente “cosplayável”...), e até que ela não era de se jogar fora, sabe?

segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Sekirei: Rumores de um Anime Ganham Força! (Ou Melhor...é Quase Certo!)

Desde o meio de janeiro vem aparecendo na Moon Phase rumores de um anime de Sekirei, E segundo os mesmos rumores, a animação ficaria a cargo do estúdio Arms (o mesmo de Elfen Lied, Ikkitousen Dragon Destiny e a segunda temporada de Genshiken). Esse rumor foi baseado em uma linha de texto na Moon Phase, mas a chance de ser verdade é grande. E agora nesta semana o mesmo Moon Phase relatou que na loja online da Animate apareceu na descrição do volume seis do manga que ele continha a notícia de que o anime sairia no verão japonês de 2008 (nosso inverno), mas essa linha foi removida da descrição do produto logo depois. Há chances de que confirmem a produção do anime agora na próxima edição da Young Gangan (que sai dia 21 de março) ou quando sair o sexto tankohon do mangá (no próximo dia 25)

Sekirei é um harém manga (tipo Negima ou Love Hina) de Sakurako Gokurakurin e publicado na Young Gangan (daonde também veio Bamboo Blade e o manhwa Black God) que combina também ação e comédia (e bastante ecchi, como todo harém que se preze...). O perdedor da vez é Minato Sahashi, que além de ser ronin (falhou no vestibular) por dois anos seguidos também não consegue trabalho nem sorte com o sexo oposto. Mas ele tem potencial para ser um “Ashikabi”, alguém que pode “comandar” (o termo usado é “wing”) Sekireis, seres artificiais que lutam uma guerra secreta entre si (hm...Fate?). E ele acaba descobrindo esse potencial quando a Sekirei Musubi literalmente cai dos céus sobre ele... Mais detalhes sobre o mangá aqui.

O mangá parece bem legal, mas o que estou mesmo interessado é pra ver se o Moon Phase não vai falhar de novo; esse era o site mais confiável em se tratando de notícias sobre novos animes, mas essa confiança ficou abalada depois do falso rumor de um anime da Hoihoi-san. Mas por si só Sekirei parece divertido, meio na linha de Negima. Vou ver se dou uma conferida no mangá em breve; o traço pelo menos parece muito bom, e é meio difícil ver alguma coisa ruim publicada numa Gangan...
Update de última hora: A Moon Phase divulgou também que a Aniplex registrou o domínio sekirei-tv.com

Acordando, Jogando Cartas e Estourando Bolinhas com Kugimiya Rie...?

Sabe aqueles plásticos cheios de bolinhas que enrolam nos aparelhos domésticos pra evitar impacto dentro das caixas? É, aqueles que todo mundo ADORA ficar estourando as bolinhas sem nenhum motivo plausível? Pois bem, no fim do ano passado a Bandai (sempre ela) lançou o Mugen Puchi Puchi , um chaveirinho eletrônico que simula esse efeito de estourar as bolinhas plásticas onde você quiser. Basta apertar os botões. Legal, né?

E como era de se esperar, o negócio fez tanto sucesso que eles já fizeram uma nova versão chamada Mugen Puchi Puchi Puchimoe, que funciona da mesma forma, com uma pequena diferença: a cada 50 vezes que você aperta os botões você escuta uma frase com a voz da Kugimiya "Shana" Rie. E se você parar por mais de 15 segundos ela pede pra você continuar a “estourar”...

Tem quatro versões diferentes do chaveiro disponíveis: Maid, Osanaji (amiga de infância), Imouto (irmãzinha) e Tsundere (até parece que não teria uma...), depende do seu gosto... Mas não é a primeira vez que a Kugimiya empresta a voz pra um produto esquisito desses: Ano passado ela fez o Tsundere Karuta CD com amostras de voz dela que acompanhava um jogo de Karuta com ela ditando o nome das cartas com aquele jeito de Tsundere que só ela sabe fazer.

Mas claro que ela ainda faz merchandising mais “comum”; a mais recente edição da Shounen Sunday oferece a chance de seus leitores de adquirir um relógio despertador também com a voz da Kugimiya, desta vez como Nagi Sanzein, a princesinha aloprada de Hayate no Gotoku (que teve uma série de anime ano passado muito legal; seria o melhor anime de comédia de 2007 se Lucky Star não estivesse no páreo...), pra acordar você todas as manhãs...

Sabe, é divertido ver como esse tipo de coisa realmente vende aos montes no Japão, né? :P

Faça seu Próprio Deck Real de SNK vs. Capcom Card Fighters...De Graça!

Pra quem não sabe. SNK vs Capcom Card Fighters Clash foi o primeiro game do projeto conjunto de Crossovers entre as duas empresas. Diferente de Capcom vs SNK 1 e 2 (para Dreamcast) e SVC Chaos (Neo Geo) era um card game (como os Yu-Gi-Oh! de GBA). Ele não ficou muito popular por ter sido lançado apenas para o Neo Geo Pocket, que não teve uma vida longa graças à concorrência com o GBA. Mas o jogo original era bom o bastante para que alguém fizesse algo a respeito...

Pois bem, eis que um cidadão resolveu recriar as cartas de SNK vs Capcom Card Fighters Clash em versão de papel, para você jogar sem precisar de videogame! Ele comentou que começou a fazer os cards em 2002 mas depois tinha deixado de lado. Porém depois de uma versão do game para DS ter saído e (segundo ele) não ter feito justiça ao original ele resolveu terminar o serviço e fazer TODOS os 420 cards, que estão disponíveis para download de graça (claro que ele não poderia cobrar, né?) no site do projeto.

Ainda que você não vá imprimir e jogar com esses cards, é algo bem interessante de se ver; os cards até que estão bem feitos. E há um patch de tradução para o segundo game do Neo Geo Pocket em andamento; você pode ver mais sobre esse patch aqui. Agora quero ver quem vai ter coragem e/ou grana para detonar um ou dois cartuchos de impressora e imprimir todos os cards... :P

segunda-feira, fevereiro 04, 2008

Kara no Kyoukai: Imagens do Terceiro Filme!

Apareceram no Akiba Blog algumas imagens do terceiro filme do livro do autor de Tsukihime e Fate/ Stay Night. O que me animou é que não vai ter nenhuma censura, especialmente no começo deste filme, que é baseado no mesmo terceiro capítulo do livro. E eu quero dizer que vai ter violência MESMO!. Aqui vai o link pra quem quiser ver...

E antes que um certo cara me encha o saco: ainda não há previsão para os DVDs dos dois primeiros filmes ainda...o jeito é esperar...

Youtube: Tommy Lee Jones Fica Moe em Akihabara!


Sim, ele mesmo...Tommy Lee Jones! O ator americano conhecido pelos seus papéis "fodões" em filmes como MIB e U.S. Marshals acabou indo parar em Akihabara...com direito a ganhar omerice (omelete de arroz) dado na boca por uma atendente num Cosplay Café! Na verdade, esse é mais um de uma série de comerciais que o ator gringo anda fazendo para a Suntory para promover o BOSS Mountain Blend, um café em lata da empresa.
Pior é ver a cara séria dele...aqui tá o mais recente vídeo, em Akihabara. E aqui você pode ver os demais, tem até ele atacando de gerente de karaokê! Como se diz, "não há o que não haja"...

Produtoras de H-Games Sacaneiam no Japão...de Novo!

Já começou a virar moda. Dia 24 de janeiro foi lançado o aguardado Garden (da CUFFS), na mesma semana que Fortune Arterial (da August, eu já falei dele aqui, lembram?), Sakura Shutrasse (da Pallette), e D.C.II ~Da Capo II~ Appreciation pack. (da Circus). Garden em si foi muito aguardado por ser um trabalho de Tonoike Daisuke (autor do Scenario) e Gayarou (chara design), simplesmente a dupla responsável por Suigetsu. Você pode não conhecer pelo nome, mas certamente já ouviu falar na “Waha!”; esse meme que ficou popular graças ao 2ch (e 4chan também) é em cima da personagem Yamato Suzuran que veio justamente de Suigetsu, graças à popularidade do game por lá.

Só que quem levou pra casa uma cópia de Garden teve uma péssima surpresa: os scenarios de duas personagens foram removidos do game sem nenhum aviso por parte da empresa! Só depois eles botaram um comunicado no site do game em que eles disseram que não conseguiram terminar o trabalho devido a problemas com prazos (isso que o game teve o lançamento adiado por 3 meses...). Eles também disseram que tem a intenção de completar os scenarios que faltaram na versão final do game. Mas também não disseram nada se as rotas das duas personagens vão ser distribuídas de graça ou se eles vão tentar arrancar mais uns trocados com um fan disc ou coisa assim...

Depois dessa, muita gente pediu seu dinheiro de volta (e com razão!) , já que o game que compraram estava incompleto e não havia nenhuma indicação de que as rotas tivessem sido cortadas do game nem na caixa, até que se jogasse e tivesse a ingrata surpresa...

Mas tem mais ainda! Todas as fontes oficiais disseram que o scenario de Garden era um trabalho unicamente de Tonoike Daisuke, mas para a surpresa dos fãs do autor, a produtora na verdade usou escritores freelancers para fazer partes do scenario, e segundo quem encarou o game inteiro essa colcha de retalhos deixou a história uma zona sem tamanho. Dizem as más línguas que das duas uma: ou Tonoike não conseguiu escrever a história ou desistiu antes do final, e por isso tiveram que achar gente de última hora para terminar de escrever e lançar o game logo...

O pior que esse tipo de coisa já aconteceu no fim do ano passado com Dies Irae, da Light: o jogo tinha sido anunciado em agosto de 2006 e foi lançado só no dia 21 de dezembro de 2007; artes que foram usadas em revistas e material promocional foram alteradas ou removidas da versão final; e como em Garden, rotas de heroínas foram removidas e o crédito do scenario foi dado a um autor famoso (Toukei Kaiseki), mas na verdade durante os créditos apareceram os nomes de seis autores a mais...

É curioso como esse tipo de sacanagem com os consumidores não é exclusividade do nosso país, não é? Não é só por ser primeiro mundo que quer dizer esse tipo de coisa não acontece por lá...

Vocaloids Seguem Aprontando...

Pra quem sentia falta das Virtual Idols aqui no blog, eis algumas coisinhas pra vocês:

- Só pra constar, o 4koma Hachune Miku já tá rolando direto na Comp Ace (junto com Lucky Star, Kaleid Liner Prisma Illya e outros mais). Não digitei errado não: às vezes eles escrevem “chu” no lugar de “tsu” só pra tirar onda (como é o caso de todo 4koma que se preze). Aqui vai uma foto, cortesia do Akiba Channel.

- Tori no Hoshi, o novo game da Nippon Ichi será lançado agora no dia 28 de fevereiro no Japão. Mas aqui nós teremos algo mais além de das participações especiais de “penetras” de Disgaea (nós sabemos como Laharl e turma adoram se meter nos outros jogos da produtora...); se você clicar em “colaboration” no site, adivinha o nome de QUEM aparece lá? Isso mesmo, a Nippon Ichi botar três faixas com Hatsune Miku no game. você pode ouvir as faixas clicando em colaboration e depois na palavra do meio ("music" em katakana)... não é de estranhar, se tratando dos aloprados da Nippon Ichi...

Pra variar, tem bastante vídeos no Youtube e Nico Douga com Kagamine Rin e Len. Como este aqui, em que os gêmeos cantam Shangri-la (OP Song de Soukyuu no Fafner), e este aqui dos dois junto com a Miku cantando a música tema de Ultraman Jack (que passou aqui como O Regresso de Ultraman). Chame seu pai pra ver este último e ver ele com aquela cara de saudades do tempo de guri...e depois diga pra ele quem canta, ehehe...^^.

- E pra fechar, o Google aprendeu a lição e agora dá para se procurar imagens de Miku lá e encontrar. Basta fazer pesquisa de imagens normalmente que algumas aparecem. Parece que a queda violenta nos acessos deles no Japão ensinou uma bela lição para eles...^^

Little Busters! EX: Staff da Key Revela Detalhes Sobre a Versão Adulta!

Na edição de março da Dengeki G’s Magazine teve uma entrevista com os produtores da versão adulta de Little Busters! , o mega sucesso da Key (Kanon, Air, Clannad, Planetarian) no ano passado. Lá eles revelaram um monte de coisa sobre Little Busters! EX, que terá bem mais implementos além das cenas de sacanagem. Vai um resumo abaixo:

- O “EX” no nome do game é de “Ecstasy”. Isso foi idéia do próprio Jun Maeda (autor do scenario e desta vez também de algumas das trilhas sonoras do game); quando o presidente da empresa veio com a idéia de uma versão adulta do game, o nome simplesmente veio na cabeça de Maeda e todo mundo gostou;
- Até o momento o scenario do game está 30% pronto, e eles planejam terminar de escrever agora em fevereiro;
- Sasami e Kanata, as duas novas heroínas desta versão NÃO vão aparecer nos mini-games durante o progresso do jogo. Além disso, as rotas delas vão ser implementadas no game de modo que não acabe interferindo e detonando com o storyline original. Mas não se sabe como elas duas vão se encaixar no enredo com o sistema peculiar do game;
-Teve pequenas descrições sobre como serão os H-events das personagens. Antes que vocês pensem bobagem, eles falaram como as cenas vão se encaixar no game sem ficar forçado (como as rotas das novas personagens).
- Eles querem adicionar novos mini-games e trilha sonora, mas eles não sabem se vão conseguir enfiar tudo num DVD só. Talvez eles lancem em dois DVDs; apesar de possível, é incomum já que a maioria dos games cabe em um DVD;
- Eles prometeram que um segredo dos grandes estará escondido no game;
- Devido aos comentários de que as rotas separadas do game original serem bem fracas, o staff da Key planeja adicionar pelo menos mais um scenario emocional em LB! EX;
- Além do novo scenario, eles farão algumas pequenas correções em certos problemas e furos do storyline.

Little Busters! foi de fato um dos games mais vendidos do ano passado, e parece que a Key vai se esforçar para fazer um produto bom o bastante para repetir a dose. Só esperamos que eles não peguem a mania de ficar fazendo trocentas expansões e fan discs um atrás do outro. E podem ter certeza que com o sucesso do game, cedo ou tarde sai um anime em cima ou alguém resolve fazer uma localização...aguardem e confiem...:P

Arcana Heart: Versão de PS2 Localizada Pela Atlus e Segunda Versão Com Mais Seis Personagens no Japão!


Essa foi inesperada pra muita gente; Arcana Heart, o divertido game de luta da Examu que apela descaradamente com um monte de clichês moe vai sair nos EUA pela Atlus agora no dia 8 de abril! Provavelmente não foi só a boa qualidade do game (para uma primeira versão; ainda não bate de frente com um KOF, Guilty Gear ou Street Fighter, mas assim como Melty Blood está no rumo certo), mas o apelo de anime do game também. Afinal, além de games como o ótimo Persona 3, a Atlus é especialista em fazer localizações de games obscuros para estes lados, como foi o caso do primeiro Disgaea (PS2), Guilty Gear 1(PS1) e o divertido Rhapsody: A Musical Adventure (PS1, bem original) A versão gringa, assim como a japonesa trará tanto o game original como a expansão Arcana Heart Full. O site da Atlus USA para Arcana Heart está neste link aqui. E eu me lembrando como o primeiro Persona (PS1) foi mutilado para ser localizado no ocidente...ainda bem que as coisas mudaram^^


E enquanto isso, o game ganha sua segunda versão no Japão; Arcana Heart 2 traz seis novas personagens e Arcanas para se juntar a Aino e turma, e elas não deixam nada a dever para as veteranas : Petra Johanna Lagerkvist combina armas de fogo e o estilo Goth Loli de ser (talvez meio Amai Lolita...mas o que tem de “amai” aquelas armas?); a “Bunny Girl” Catherine Kyohbashi luta dentro de um robô que parece o Dr. Eggman (lembrei do Politank-Z de WakuWaku 7); Zenia Valov tem um jeitão de personagem de Melty Blood e usa um tipo de bastão numa manopla; Dorothy Albright é uma loli que faz o estilo maga de salão e usa cartas de baralho pra lutar (será que ela puxa coelho da cartola também?); Elsa La Conti é uma freira que usa uma tonfa em forma de cruz (ou será o inverso?) e também tem um jeitão nativo de Melty Blood, e Clarice Di Lanza, que além de ser freira como Elsa tem asas de demônio e um cabelo longo vermelho que faz lembrar Aoko Aozaki...Dessa vez os caras se puxaram no chara design: estão pau a pau com alguns personagens de Guilty Gear em esquisitice...^^



Além disso, é claro que há mudanças na jogabilidade: além da adição de um quinto botão (deixando o game com um layout parecido com Guilty Gear), todas as personagens anteriores ganharam novos golpes e também o Critical Heart, um super ataque que consome três barras de especial (leia-se: todas podem dar um “especial nível 3” agora). Claro que o sistema de Arcana permanece, e com a adição de mais seis Arcanas as opções aumentam ainda mais. Muitos dizem que é o tipo de variedade que jogos como MVC 2 tentaram mas não conseguiram implementar sem arruinar o equilíbrio de jogo (leia-se panelinhas de menos de 5% do cast de personagens com chances práticas em matches sérios), mas Arcana Heart conseguiu chegar bem perto de dar certo.


E este game marcará presença na SBO deste ano; podem dizer que o game apela para o cúmulo do moe, mas ele consegue entrar numa competição que games como Dead orAlive (que sempre foi o cúmulo do fanservice) nunca conseguiu entrar até hoje (e isso a Tecmo tem mais verba de longe), o que comprova que mesmo que a SBO seja mais “promocional’ que a EVO, não perde em nada em qualidade e competitividade (aliás, no ano passado provou que nisso ganha de longe...^^). Vamos ver se agora Arcana Heart consegue se firmar como um título forte de vez, pois quanto mais títulos bons, melhor; e francamente, eu vou preferir ver os matches de Arcana Heart 2 do que os de Hokuto no Ken...